Follow by Email

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

CEAM : VISITA DE ESTUDANTES

Estudantes visitam Centro de Educação Ambiental

O Centro de Educação Ambiental (CEA), da Secretaria de Desenvolvimento Ambiental, é um espaço aberto para visitação. O objetivo é fazer com que as questões ambientais façam parte do dia a dia das pessoas. No local, os visitantes têm oportunidades de conhecimento e conscientização sobre meio ambiente.

O CEA, localizado na Avenida José Carlos pereira Pinto, 300, em Guarus, está aberto para a população de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para a visitação de escolas e grupos é necessário o pré-agendamento pelo telefone 2731-4680. Nesta quinta-feira (11), o espaço recebeu a visita de 29 alunos do 2º ano do Centro Educacional Palavra da Vida (Cepavi).

- É um espaço muito interessante, onde os nossos alunos aprendem a ter consciência de como preservar o meio ambiente, além de experimentar alguns frutos dados pelas árvores plantadas no local, destacando sempre a alimentação saudável – disse a diretora do Cepavi, Mary Anne Cordeiro.

O CEA oferece aos visitantes, noções básicas de ecologia, exibição de vídeos educativos, atividades, como oficinas, jogos educativos, palestras e atividades de ensinamento do plantio de mudas.

No local tem ainda, o Jardim Sensorial, criado através do projeto desenvolvido pelo Serviço de Proteção Social para Pessoa com Deficiência, o Campos para Todos, em parceria com alunos do Instituto Federal Fluminense (IFF). Segundo informações da Secretaria de Desenvolvimento Ambiental, a ideia é ampliar no jardim a diversidade de espécies, pois se trata de um espaço voltado aos portadores de necessidades especais, onde se pode trabalhar e explorar os órgãos dos sentidos.
Por: Da Redação - Foto: Superintendência de Comunicação 06/2015 

COLETA SELETIVA EM EXPANSÃO NOS CONDOMÍNIOS DE SÃO PAULO



Segundo estimativas, o estado de São Paulo possui cerca de 40 mil condomínios residenciais, comerciais e industriais. São, portanto, locais de grande concentração de pessoas e... de resíduos. A boa notícia é que, em muitos desses condomínios, a coleta seletiva está em plena expansão. “Esta não é uma realidade que começou ontem. É um trabalho de base, de conscientização, que vem sendo implementado há muitos anos e tem apresentado crescimento consistente”, explica Fábio Kurbhi, vice-presidente da Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (AABIC). “Nosso foco é promover orientação e troca de experiências sobre o que acontece no dia a dia de nossos associados. Por isso, temos a percepção clara dessa expansão.”
Segundo Kurbhi, a separação básica entre lixo orgânico (úmido) e material reciclável (seco) vem cedendo lugar para subdivisões mais específicas, sobretudo nos grandes condomínios, com recipientes coloridos para papel, plástico, vidro e metal. Em muitas unidades residenciais, são instalados inclusive tambores para coleta do óleo de cozinha usado, retirado por ONGs que cuidam de sua destinação correta. O mesmo acontece com pilhas e baterias.

“Em geral, vemos que os materiais são direcionados para entidades que atuam no segmento ou para cooperativas de catadores”, detalha Kurbhi. Os condôminos vêm se conscientizando, de modo crescente, em relação à importância da separação dos resíduos e das implicações dessa atitude, do ponto de vista ambiental, social e econômico. Ou seja, está havendo maior compreensão da relevância do envolvimento de todos com os princípios da sustentabilidade - ou seja, percebe-se um maior alinhamento com o pilar da responsabilidade compartilhada, previsto na Política Nacional de Resíduos Sólidos, que abrange a participação da população.

“Nos novos edifícios e condomínios, esse fato é ainda mais notável, com a inclusão de equipamentos para a coleta seletiva desde o projeto, além de outros itens ambientalmente importantes como placas de energia solar e bicicletários”, destaca Kurbhi. “É claro que lidamos com um estado grande, com diferentes características e peculiaridades, mas a mudança de cultura frente a esse tema é muito relevante. Pelo que vimos aqui na AABIC, é uma postura que veio para ficar, pois tem como base um processo de conscientização das pessoas.” Não há obrigatoriedade legal para que o morador separe seus resíduos, mas com orientação e esclarecimento, a tendência é que a participação seja crescente e se transforme, enfim, em uma prática habitual.

Disponível em: http://cempre.org.br/informa-mais/id/41/coleta-seletiva-em-expansao-nos-condominios-de-sao-paulo

NOVA LEI DE ECONOMIA DE ÁGUA


Obriga, nas hipóteses que especifica, a veiculação de mensagem de advertência sobre o risco de escassez e de incentivo ao consumo moderado de água.
A PRESIDENTA DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
Art. 1o  As embalagens e rótulos dos equipamentos e produtos de limpeza cujo uso implicar consumo de água conterão mensagem de advertência sobre o risco de escassez e de incentivo ao consumo moderado de água.
§ 1o  A mensagem a que se refere o caput será inserida em destaque e de forma legível nas embalagens e rótulos, utilizando-se a expressão “Água: pode faltar. Não desperdice.”.
§ 2o  Para todos os efeitos, a mensagem deverá ainda respeitar o tamanho mínimo de letra e quaisquer outros critérios definidos nos regulamentos técnicos que disponham sobre as características das embalagens e rótulos dos equipamentos e produtos de limpeza abrangidos por esta Lei.
Art. 2o  O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita os responsáveis às punições previstas no art 56 da Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990 - Código de Defesa do Consumidor.
Art. 3o  Esta Lei entra em vigor após decorridos trezentos e sessenta e cinco dias de sua publicação oficial.
Brasília, 29 de dezembro de 2015; 194o da Independência e 127o da República.
DILMA ROUSSEFF
Izabella Mônica Vieira Teixeira

Este texto não substitui o publicado no DOU de 30.12.2015 
Notícias sobre meio ambiente em Campos,no Estado do Rio,no Brasil:Saiba mais lendo,curtindo e seguindo:
SITE DA SECRETARA:WWW.MEIOAMBIENTE.CAMPOS.RJ.GOV.BR

FACE DA SECRETARIA:SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE

FACE DO SECRETÁRIO:ZACARIAS ALBUQUERQUE

TWITTER:@ZACAALBUQUERQUE

BLOG:WWW.ZACARIASALBUQUERQUE@BLOGSPOT.COM

quinta-feira, 25 de agosto de 2016


Reprodução do Globo; ao lado jovens com o título de eleitor
Reprodução do Globo; ao lado jovens com o título de eleitor


Vocês devem estar lembrados da campanha "Se liga 16", que estimulava jovens de 16 anos a tirarem o título de eleitor. Hoje os números do TSE mostram que cada vez menos jovens se interessam pela política partidária. Em 2002 os jovens menores de 18 anos representavam 0,10% de todos os filiados a partidos políticos. No ano passado, 15 anos depois, esse contingente representa apenas 0,1% dos filiados a siglas políticas, ou seja uma redução de 10 vezes. Já a faixa de 18 a 24 anos, em 2008, representava 5,13% do total de filiados, mas este ano ficou em 2,62%. E a explicação não está apenas no envelhecimento da população. Trata-se do desencanto com a política tradicional. Hoje os mais jovens resumem sua participação na política a postagens nas redes sociais e a eventuais manifestações de rua. É desanimador. 

FONTE BLOG DO GOVERNADOR

Especialistas apresentam 10 tecnologias que vão mudar o mundo em 2016

Inovações devem impactar diversos setores, incluindo a agricultura e pecuária


internet-das-coisas-tecnologia (Foto: MADlab/CCommons)
Dos carros sem motoristas à internet das coisas e dos órgãos em chip a bactérias que se transformam em fábricas: essas são algumas das tecnologias emergentes de 2016 que mudarão o mundo, melhorando a nossa vida cotidiana, transformando os processos produtivos nas indústrias e contribuindo para a melhoria do planeta.
As 10 novas tecnologias foram anunciadas por especialistas do Fórum Econômico Mundial e publicadas pela revista científica Scientific American. Confira quais são elas:
1- Internet das coisas a nível nano
Até 2020, 30 bilhões os microsensores localizados em carros, termostatos, fechaduras, coleiras de animais e vários outros objetos estarão conectados em rede e conseguirão transmitir informações entre si.
No entanto, a grande novidade da chamada internet das coisas será com a criação e a produção em larga escala de nanosensores, que poderão circular no corpo humano ou até estar dentro de materiais de construções. Conectados entre si, esses sensores nanométricos poderão revolucionar vários setores, da medicina à arquitetura, daagricultura à produção de remédios.
2- Novas baterias 
Um dos maiores obstáculos na difusão de energias renováveis – como a solar e a eólica – é a imprevisibilidade entre sua oferta e sua demanda, ou seja, muitas vezes o tempo está propício para uma grande produção de energia que passa a ser mais do que a necessária naquele momento para aquela região e que se perde ao tentar ser armazenada. O contrário também ocorre, quando o tempo ruim não ajuda na produção suficiente para determinado momento.
Para ajudar nesse armazenamento, tecnologias para a criação de baterias mais potentes e menos nocivas ao meio-ambiente à base de zinco, sódio e alumínio estão progredindo recentemente. Já pode-se criar, por exemplo, baterias adaptadas a pequenas redes elétricas que conseguem oferecer energia até para comunidades que antes estavam desconectadas.
3- A tecnologia do Blockchain
Outra tecnologia abordada como sendo 'do futuro' é o Blockchain, um registro ou livro-razão online disponível a todos os participantes desse sistema virtual que reúne uma rede de transações e de pagamentos realizados com a moeda eletrônica Bitcoin.
Cada vez mais um número maior de pessoas e de grandes companhias, como Google, Microsoft e IBM, estão desenvolvendo iniciativas de Blockchains e percebendo o poder e o impacto positivo que essa tecnologia poderá ter para mudar o mercado e suas gestões, além de melhorar a privacidade e os problemas relacionados à segurança nas compras online. Esses projetos podem também ser úteis e decisivos para simplificar e facilitar ações como a venda de propriedades e a realização de contratos.
4- Materiais em 2D
Uma nova classe de materiais que contam com apenas uma camada de átomos está sendo considerada uma das principais tecnologias desse tempo. Um exemplo de material em 2D, como são chamados, é o grafeno, feito a partir do carbono e que é mais forte que aço, mais resistente que diamante, super flexível, super leve, transparente e um veloz condutor elétrico.
Além dele, outros materiais como o siliceno (do silicone) e o fosforeno (do fósforo), tem aplicações em vários setores e poderão ser, no futuro próximo, mais fáceis e rápidos de serem produzidos.
5 - Carros sem motoristas
A difusão de carros que não precisam de motoristas para se deslocar vai aumentar gradualmente junto com a tecnologia que garantirá a segurança desses veículos e com a introdução de normas e leis que regularão a circulação desses carros nas estradas. Eles também poderão ser extremamente úteis em populações mais velhas que não querem ou não podem mais dirigir e na prevenção de acidentes.
6 - Órgãos em chips 
Essa tecnologia, que se faz cada vez mais necessária, cria miniatura de órgãos humanos em microchips para que os tecidos possam ser analisados e usados para acelerar os estudos contra doenças e para o desenvolvimento de novos remédios sem o uso de testes em animais.
Essa tecnologia é um grande passo para a medicina já que é difícil encontrar órgãos reais que possam ser usados para experimentos com fins de estudos. Até o momento vários grupos já criaram alguns protótipos de rins, corações, pulmões e córneas.
7 - Células solares em perovskita
Atualmente, para se obter energia solar usa-se células de silicone, encontradas geralmente ocupando grande parte dos telhados de casas e fábricas. Essas células apresentam alguns problemas, como o tamanho e o peso que devem ter para funcionarem bem (ambos grandes), a dificuldade para serem produzidas, a quantidade de gases que são emitidos na sua produção e a transformação de apenas 25% da luz do sol que ilumina as placas em energia.
Para isso, cientistas estão desenvolvendo células a partir do mineral perovskita que, segundo especialistas, poderão ser menores, mais leves, mais rentáveis e menos poluentes que as de silicone em um futuro não tão distante.
8 - Inteligência artificial para criação de assistentes pessoais digitais
O avanço nas tecnologias relacionadas à inteligência artificial está fazendo com que programas onlines sejam cada vez mais capazes de assumir um papel de assistente pessoal. Nos próximos anos esses programas devem fazer muito mais do que apenas procurar um restaurante, mostrar um caminho para determinado destino ou agendar uma reunião, como os assistentes Siri, da Apple, ou Cortana, da Microsoft, fazem.
No futuro, eles estarão conectados não apenas aos dados do celular e da conta de email mas também à casa e ao carro do usuário.
9 - Optogenética 
O funcionamento das células de um cérebro é algo ainda misterioso para os cientistas. No entanto, em 2005 começou a ser descoberta uma tecnologia que pode ajudar no entendimento desse órgão, além de ajudar a prevenir ou a curar patologias intimamente ligadas a essa parte do organismo, como dor crônica, depressão, transtornos mentais, mal de Parkinson e até problemas de visão.
A técnica é chamada de optogenética, que basicamente oferece a possibilidade de ativar ou desativar neurônios específicos com uma precisão de milissegundos através de diferentes feixes de luz coloridos. A tecnologia consiste em implantar proteínas de pigmentos nas células cerebrais que, com o recebimento de uma determinada cor de luz irá responder de uma maneira específica e programada.
A grande novidade é a criação de microchips um pouco maiores apenas que um neurônio que podem ser injetados nas células do cérebro levando com eles os pigmentos requeridos.
10 - Microrganismos como fábricas
Os avanços nos campos de bioengenharia, como os de biologia sintética, biologia de sistemas e engenharia evolutiva, estão permitindo com que bactérias e outros microrganismos se transformem em fábricas de químicos que poderão no futuro substituir os petroquímicos, como petróleo, carvão e outros combustíveis fósseis.
Com microrganismos vivos sintetizando químicos, setores como o de biocombustíveis e o de remédios podem evoluir e impactar menos o meio-ambiente, sendo menos poluentes e nocivos.
Disponível em: http://revistagloborural.globo.com/Noticias/Pesquisa-e-Tecnologia/noticia/2016/07/especialistas-apresentam-10-tecnologias-que-vao-mudar-o-mundo-em-2016.html

As propostas dos candidatos à Prefeitura de Campos para as duas áreas(ESPORTE E LAZER)



Candidatos apresentam suas propostas (exclusivamente propostas) ao mesmo tempo, de acordo com o tema pré-estabelecido
As propostas dos candidatos à Prefeitura de Campos para as duas áreas

Prosseguindo com a série de matérias com os seis candidatos à Prefeitura de Campos, O Diário publica as propostas nas áreas Esportes e Lazer. Os candidatos apresentam suas propostas (exclusivamente propostas) ao mesmo tempo, de acordo com o tema pré-estabelecido, tendo disponível, no máximo, 25 linhas, fonte Times New Roman, corpo 12. As propostas de alguns candidatos não atingiram o espaço total disponibilizado, ficando o restante das linhas em branco.  

Rogério Matoso (PPL)


Criação de um parque verde urbano para o desenvolvimento de práticas esportivas saudáveis pela população com quadras poliesportivas, rampas de skate, ciclovias, áreas de caminhadas. Um local que a família poderá visitar diariamente para a prática esportiva e/ou promoção de lazer;



Fazer com que as vilas olímpicas construídas funcionem plenamente e terminar de construir as inacabadas para desenvolver o incentivo real a modalidades esportivas para todas as idades;



Incentivar e motivar o desenvolvimento de modalidades esportivas diversas;



Motivar e auxiliar os clubes esportivos do município sem distinção;



Rever e construir, onde ainda não existir, quadras poliesportivas nas escolas da rede municipal;



Estimular os esportes radicais com potencial na região, como o skate e o montain bike através da realização de eventos municipais para atração de praticantes.



Rafael Diniz (PPS)



Criação do Centro de Referência do Esporte, nas instalações da sede da Fundação Municipal de Esportes e implantação de unidades referenciadas em equipamentos públicos e privados, através de convênios;



Criação de um Programa de Esportes Radicais, implantando um calendário local e pleiteando sua inserção no calendário nacional.



Atuar para sediar etapas de competições do calendário nacional do esporte brasileiro;



Apoiar a realização de Jogos Estudantis e Universitários no município;



Criação de equipes de competição, com atletas selecionados através da referência das atividades nos equipamentos conveniados, estabelecendo parcerias com associações e clubes para formação de atletas de alto rendimento;



Referenciar as atuais Vilas Olímpicas dentro do programa de fomento a atletas de alto rendimento;



Garantir a transversalidade do esporte com a educação, através do programa de educação em horário integral;



Promoção de um programa de estímulo à prática esportiva e de lazer pela população, segmentado por faixa etária, utilizando praças, áreas verdes e vias públicas (Rua para lazer) a serem definidas para uso aos domingos e feriados;



Ampliar as Academias Públicas de Ginástica, com reformulação da estrutura física e capacitação de profissionais;



Reformulação da infraestrutura de parques e jardins, tornando esses equipamentos aptos à prática de lazer.



NILDO CARDOSO (DEM)



Construção de um complexo esportivo, com capacidade para 5 mil pessoas, com piscinas semiolímpicas, pistas de kart, ciclismo, atletismo, entre outras modalidades, atraindo eventos esportivos de nível regional e nacional;
Promoção à iniciação desportiva nas modalidades olímpicas e paraolímpicas;



Estímulo e apoio aos atletas locais para representarem o município nas competições e eventos interestaduais, com ampliação do Bolsa Atleta e garantia de exclusividade do benefício para os atletas locais;



Realização de Olimpíadas Municipais, com disputas de várias modalidades esportivas, visando a integração social e a promoção à saúde;



Construção de novas Vilas Olímpicas, com terceirização dos serviços, prestigiando os profissionais capacitados do município;



Construção de novas colônias de férias para idosos e inclusão nas atividades das Vilas
Olímpicas, o acompanhamento profissional aos idosos, com promoção de atividades como hidroginástica e hidroterapia;



Implantação de infraestrutura esportiva nas escolas do município e retorno das Olimpíadas Estudantis, com competições dividas por bairros do município;



Retorno das escolinhas de futebol de base em todos os bairros e distritos, que foram desativadas ao longo dos anos, e incentivo aos campeonatos de futebol amador, promovido pela Liga Campista de Desporto, realizado às noites de terça e quinta-feira, revelando atletas para os grandes clubes profissionais do município;



Reforma dos estádios, com alambrado, iluminação, gramado e toda infraestrutura necessária; reforma e iluminação dos ginásios esportivos;



Realização de obras de infraestrutura no Morro do Rato, como a construção de sanitários públicos e melhora na iluminação;



Promoção de atividades de lazer em espaços públicos de todo o município, nos finais de semana e feriados.



Geraldo Pudim (PMDB)



Resgate e valorização dos Jogos Estudantis Municipais;



Criação do Centro de Excelência do Esporte para formação de atletas de alto rendimento;



Implantação de programas esportivo-culturais nas praças dos bairros e distritos. No Farol de São Tomé, retomada das escolinhas esportivas;



Manutenção e ampliação do número das academias ao ar livre;



Estudo de viabilidade técnica para a implantação de um centro de treinamento para atletas com deficiência;



Construção de pistas de atletismo para iniciação esportiva;



Estímulo ao esporte na rede escolar garantindo a construção, reforma e cobertura de quadras;



Política esportiva com foco educacional, participativo e de rendimento;



Utilização do CEPOP para a prática de esporte; 



Ampliação do número de pistas de skate nas praças públicas;



Incentivo à criação de ligas esportivas amadoras;



Criação do Memorial do Esporte;



Implantação do Circuito das Estações de Corrida de Rua, com uma etapa a cada estação do ano (verão, outono, inverno e primavera);



Reavaliação do programa Bolsa Atleta e implantação do Bolsa Atleta Estudantil;
Readequação das Vilas Olímpicas em parceria com a iniciativa privada; 



Estímulo aos esportes tradicionais: remo, ciclismo, natação, futebol e atletismo;



Implantação do Circuito de Natação de Campos.



Caio Vianna (PDT)

Criar escolinhas de futebol, vôlei, basquete, handebol e outras modalidades de esporte amador nos bairros e distritos, criando estrutura necessária para realizações de competições;


Criar o Projeto “Esporte é Vida”, aulas de Taekwondo e Capoeira com alunos em sua maioria constituída por jovens de todas as faixas de idade, também Ginástica Localizada, Ginástica e Alongamento e Hidroginástica, que são frequentados por jovens e senhoras da terceira idade;



Criar a Escola de Remo para os jovens. Resgatar essa modalidade, que já colocou Campos como referência deste esporte;



Retomar as atividades esportivas no Farol de São Tomé, com a volta do Projeto “Farol – Esporte o Ano Todo”, que será implantada nos Clubes Náutico e São Tomé. Contaremos com várias atividades esportivas desde a Natação, Hidroginástica como a Capoeira e Taekwondo;



Reativação da antiga AABB com a construção de um Ginásio Poliesportivo com capacidade para 4.500 pessoas contando com vestiários banheiros, lanchonete, sala para imprensa, tribuna de honra, etc. Assistência social, Navegar é Preciso, consultórios médicos e dentários, além de sala para aulas de dança para a terceira idade. Construção de duas quadras poliesportivas cobertas no tamanho oficial. Aulas de Hidroginástica para a terceira idade. Implantação de Centro de Artes Marciais e Ginástica 



Fechar ruas para a prática de esportes radicais aos domingos;
Jogos universitários. A universidade campeã vai representar o município em sua modalidade nos torneios estaduais;



Promover os JEC’s – Jogos Estudantis de Campos;



Criar dentro da FME a Diretoria de Portadores de necessidades especiais. Esportes Paraolímpicos.



DR. Chicão (PR)



Promoção de ações de incentivo aos esportes nas diversas modalidades com a participação de clubes, entidades e instituições desportivas de Campos; 



Implementar o Programa Vilas Olímpicas, implantado na gestão da prefeita Rosinha Garotinho, tendo em vista que as piscinas de natação, de hidroginástica e pistas de atletismo apresentam muitos benefícios para o lazer, inserção social e saúde de muitas comunidades. Através das práticas esportivas e da fisioterapia e hidroterapia praticadas nas Vilas Olímpicas, algumas pessoas chegam com a mobilidade prejudicada, andando com apoio de muletas e cadeiras de rodas e depois recuperam os movimentos;



Incentivar a prática de esportes no Parque Municipal Urbano da Lagoa do Vigário, que será inaugurado neste mês. Nesta proposta está incluída a ampliação do Programa Bolsa Atleta e Bolsa Técnico com a criação de oportunidades de trabalho para os profissionais da área; 



Construir mais quadras em espaços cobertos e campos de futebol nas praças e escolas da rede pública para uso escolar e destinados às comunidades dos bairros da cidade, distritos e localidades do interior;

Ampliar a realização de eventos esportivos de várias modalidades nos bairros e distritos;


Criação do Projeto “Xeque-Mate” para o esporte e o lazer com estímulo do intelecto, que propõe difundir o ensino do Xadrez por meio de uma oficina móvel com agendamento nas escolas e praças da cidade e distritos; 


Permitir a atletas e profissionais ilustres dos desportos participar dessa nova realidade no esporte e lazer, que contribuirá para uma população campista mais saudável com redução de diversas doenças cardiovasculares, neurais e problemas ortopédicos. Além de compartilhar experiências, haverá transmissão de conhecimento e estímulo através de palestras, com exemplos de superação de dificuldades, a fim de provar que a prática esportiva prolonga e melhora a qualidade de vida.

Disponível em: http://www.diarionf.com/noticia-6521/as-propostas-dos-candidatos-a-prefeitura-de-campos-para-as-duas-areas-#lightbox[materia]/0/

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

CANECA SUSTENTÁVEL:FAÇA A DIFERENÇA

Quem aí tem caneca no trabalho? Economize muitos copinhos de plástico. Compartilhe essa ideia!  #sejaconsciente #meioambiente #sersustentavel






São Paulo sedia a 1a Ilha de Reciclagem Automotiva da América Latina


A 1ª Ilha de Reciclagem Automotiva da América Latina será realizada na 18ª edição da FIMAI ECOMONDO, em outubro. Visitantes irão conhecer, na prática, como funciona uma indústria reversa inteligente dentro da cadeia automotiva

Quando se trata de Reciclagem Automotiva, deve-se pensar nos carros, caminhões e vans como acontece com os bois, dos quais tudo se aproveita, do couro aos chifres. Esse conceito será demonstrado, na prática, durante a 1ª Ilha de Reciclagem Automotiva da América Latina, a ser realizado entre os dias 4 e 6 de outubro, no Pavilhão Verde do Expo Center Norte.

A Reciclagem Automotiva é um novo nicho no mercado ambiental, que ganha impulso no Brasil com as novas legislações nos âmbitos do seguro popular, renovação de frotas e, principalmente, pela valorização da sustentabilidade no setor industrial com base na economia ecoeficiente.

Este novo modelo de negócio foi criado para reduzir os impactos ambientais e promover a inovação e tecnologia em suas diversas vertentes do mercado automotivo nacional. Representada pelos recuperadores, desmontes legalizados e recicladores de peças usadas, são vários os benefícios incutidos nestas atividades, como o reaproveitamento das peças em condições de uso, uma vez que são originais e já aprovadas pela indústria, além da triagem de peças por tipo de material, como plásticos e seus variados, alumínio, cobre, aço, bem como catalisador, líquidos e óleos, borrachas, pneus e demais materiais que, se classificados, valem dinheiro e geram muito interesse no mercado.

O desenvolvimento da reciclagem automotiva no Brasil é um fator de suma importância para a área de sustentabilidade, por isso o tema foi agregado nesta 18ª edição da FIMAI ECOMONDO como forma de incentivar o crescimento do setor e promover a aproximação dos principais players e interessados neste negócio promissor em níveis internacionais.

Reciclagem automotiva = alternativa inteligente e mais barata para o cliente

Segundo Eduardo Santos, consultor especializado em Reciclagem Automotiva e coordenador da iniciativa na FIMAI ECOMONDO, o mercado de desmontes no Brasil passa por um momento muito interessante, uma vez que a lei federal que regulamenta o setor em todo o território nacional deu início ao desenvolvimento efetivo do reciclo automotivo. Para ele, os famosos Rs da Reciclagem (Reduzir, Reutilizar, Reciclar, Reeducar, etc) a cada dia que passa faz mais sentido na vida dos cidadãos. “O Brasil passa por um período dramático de desemprego, elevação de preços, crise política e uma série de outros problemas cotidianos que interferem em nossas vidas. Tais períodos de dificuldades nos fazem refletir e tomar atitudes que em outros momentos talvez não déssemos tanta atenção, como é o caso da reciclagem”, diz Santos.

Ele acredita que com o dinheiro curto as prioridades mudam, assim como nossa relação com o consumo diário. “No caso do setor automotivo, a situação pesa mais, pois os altos preços das peças espantam os clientes das lojas e oficinas passando para segundo plano o momento de troca de uma peça, ou mesmo, a manutenção do veículo. Uma alternativa inteligente e barata são as peças originais usadas, de qualidade e procedência as quais a lei regulamenta”, informa. Ele acrescenta que no setor de reciclagem automotiva temos os setores de desmonte, recondicionadores e comércio de peças usadas, que estão se adequando para atenderem o mercado de forma lícita.

Além disso, Santos salienta que a regulamentação do setor gerou expectativas positivas, como aconteceu quando o setor de seguros quando lançou o seguro popular que prevê também o uso de peças usadas originais com procedência. “Além desses fatos relevantes, os investidores nacionais e internacionais estão de olho nesse mercado, que em muitos países já está bem mais adiantado e, em alguns deles, inclusive, com formatos diferentes de acordo com as necessidades regionais”, observa.

Outra expectativa que também está em debate, segundo Santos, é a renovação da frota que ganha força devido ao cenário pelo qual o país passa e, principalmente, as montadoras. “Com tudo isso, entendo ser uma excelente oportunidade podermos apresentar à sociedade brasileira um evento que exalte as ideias colocadas em prática nesses dois últimos anos de discussão da lei, que iniciou fortemente em São Paulo e estimulou a lei federal, lançada em 2015”, comenta.

Santos destaca que a FIMAI ECOMONDO, antes e durante esse período, participou ativamente trazendo para dentro do evento o tema Reciclagem Automotiva . Na visão dele, agora, com a parceria internacional com a Rimini Fiera, da Itália, não só os brasileiros, mas os estrangeiros terão a oportunidade de conhecer mais o que nosso país está fazendo para despontar nesse setor. “A Ilha da Reciclagem Automotiva vai estimular os representantes do setor a demonstrarem seu trabalho, assim como, será uma excelente oportunidade para atrair investidores e abrir um leque de negócios que coloquem o Brasil entre os grandes desse segmento no mundo”, preconiza.

Desta forma, numa área preparada exclusivamente para a primeira ilha de Reciclagem Automotiva da América Latina, o visitante irá conhecer como funciona uma indústria reversa inteligente dentro da cadeia automotiva, assistirá palestras técnicas e vai interagir com os principais players deste mercado.

Disponível em: http://www.meiofiltrante.com.br/internas.asp?id=19900&link=noticias


Rosinha lança programa de saneamento no Fundão



"Guarus 100% de Esgoto Tratado" tem investimento de R$ 120 milhões
Rosinha lança programa de saneamento no Fundão
Foto: SECOM
A prefeita de Campos, Rosinha Garotinho lançou, na tarde desta segunda-feira, uma nova etapa de trabalho do programa “Guarus 100% de Esgoto Tratado” que, após o Parque Nova Campos, Custodópolis e Parque Prazeres, chegou ao Fundão. O programa é desenvolvido através de uma parceria entre Prefeitura de Campos e a Concessionária Águas do Paraíba em um investimento de R$ 120 milhões. “Todos os bairros de Guarus que ainda não têm esgoto passarão a ter. Com isso, essa história de fossa vai acabar em nossa cidade. Investindo em saneamento nós estamos cuidando da saúde da nossa população” destacou Rosinha, que estava acompanha do superintendente da concessionária, Juscélio Azevedo. 


Campos é o segundo melhor município em saneamento, entre as maiores cidades do Estado. O levantamento e o ranking são do Instituto Trata Brasil (ITB), com base em dados oficiais do Sistema Nacional de Informações em Saneamento (SNIS), em função de investimentos de mais de R$ 150 milhões feitos em serviços e extensão de água e esgoto no Governo Rosinha Garotinho.



A moradora Marlete Tavares, de 50 anos, mora no bairro desde que nasceu. Ela diz que com as obras de saneamento, os moradores não mais terão problemas com fossas. “O melhor de tudo isso é que ninguém terá mais problemas com fossas. O bairro irá melhorar muito”, prevê a dona de casa. 



Nesta terça-feira (23) vai ser lançada outra frente de trabalho, desta vez no Cidade Luz, às 14h. Vão ser beneficiados ainda pelo programa os seguintes bairros: Parque Guarus, Lebret, Presidente Vargas, Zuza Mota, Santa Rosa, São Silvestre, São Matheus, São José, Rio Branco, Bonsucesso, Bandeirantes, Nova Campos, Vera Cruz e Santa Helena. Além do entorno da Lagoa do Vigário. 



Prefeitura adia inauguração no Lebret



A inauguração da pavimentação das ruas do Parque Lebret, que seria realizada na noite de ontem, foi transferida pelo poder público municipal, que confirmou que uma nova data vai ser anunciada. As obras no bairro foram realizadas pela Prefeitura de Campos com o objetivo de melhorar cada vez mais a mobilidade urbana, trabalho que vem sendo realizado em todo o município.



Foram pavimentadas no bairro as ruas São Gonçalo, Novo Horizonte, Italva, Santa Amaro, Tocos, Murundu, Barão São José, São Joaquim, Morro do Coco, Vila Nova, Santo Eduardo, Serrinha, Morangaba, Travessão e Guarus. 

Disponível em: http://www.diarionf.com/noticia-6555/rosinha-lanca-programa-de-saneamento-no-fundao

terça-feira, 23 de agosto de 2016

TENHA ATITUDE ! RECICLE SEU OLEO DE COZINHA

Coleta de óleo de cozinha implantada no Horto Municipal


O Horto Municipal agora é mais um ponto de coleta de óleo de cozinha no município. O Programa Recicla Óleo é desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Ambiental, em parceria com a empresa Grande Rio. A cada 2 litros de garrafa pet de óleo de cozinha entregue, a pessoa ganha um detergente de 600 ml. Segundo o administrador do Horto, Rubens Manhães, a ideia é fazer com que as pessoas que visitam o espaço possam colaborar com o meio ambiente.
- Cada litro de óleo descartado de forma incorreta pode contaminar até 1 milhão de litros de água. Por isso, a importância da população de Campos participar desta campanha, para que possamos colaborar com a preservação do meio ambiente – disse.
Há outros pontos de coleta de óleo de cozinha na cidade. São eles: Postos de Entrega Voluntária (Peves), Centro de Educação Ambiental (CEA), Aterro Sanitário de Conselheiro Josino, Praça da República, Jardim São Benedito, Rotary Club de Campos (Rua Paul Herris, 78, Centro) e Igreja Presbiteriana Pentecostal (Avenida Senador José Carlos Pereira Pinto, 88, Parque Novo Mundo, em Guarus).
FontePortal da PMCG