Follow by Email

sábado, 3 de dezembro de 2016

GAM intensifica fiscalização para garantir defeso da piracema

 (Foto: Divulgação)
Com o início do defeso da piracema, que proíbe a pesca de peixes nativos nas chamadas águas continentais, que são os rios, lagos e lagoas, o Grupamento Ambiental da Guarda Civil Municipal, (GAM) está intensificando a fiscalização nas áreas de reprodução dos peixes. O uso de rede, tarrafa e arpão também está proibido. Os pescadores têm que ficar a pelo menos, 1 quilômetro e meio de distância das barragens, cachoeiras e corredeiras. 


A proibição da pesca de espécies nativas, mesmo com vara de mão, vai até o último dia de fevereiro de 2017. O objetivo é permitir que os peixes que sobem às corredeiras consigam se reproduzir em trechos de águas mais calmas.



O pescador, tanto amador como profissional, deve ficar atento à distância dos rios. “A multa começa com R$ 700, mas pode chegar a R$ 1,4 mil”, alerta o comandante do GAM, Sávio Tatagiba.



- Já recebemos nove denúncias neste mês de novembro. Foram apreendidas duas tarrafas, duas gaiolas de caça de lagosta e seis redes de pesca totalizando 600 metros. Os pescadores que forem pegos praticando a pesca podem receber detenção de um a três anos, multa ou ambas as penas cumulativamente.



Sávio acrescenta que as denúncias visam coibir a prática de crimes ambientais, ao estimular a população a denunciar atos ilícitos contra a natureza. “Com a ajuda da população, a fiscalização e a realização de operações contra crimes ambientais se tornam mais eficientes e frequentes. A população se torna os nossos olhos, uma vez que é impossível estarmos em todos os lugares 24 horas por dia. Noventa por cento das nossas ações ocorrem graças às denúncias da população”, pontua Sávio.       
       
Segundo o artigo 5° desta normativa do Ibama, fica permitida a pesca por meio, tão somente, de linha de mão, caniço, vara com molinete ou carretilha.  “É importante que as pessoas se conscientizem sobre o período da piracema (reprodução dos peixes), pois é quando ocorre a renovação do estoque pesqueiro. É fundamental respeitar este período para garantir a disponibilidade de peixes para o ano seguinte”, ressalta o comandante do GAM. 


Disponível em: http://www.campos.rj.gov.br/exibirNoticia.php?id_noticia=38255

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo sua participação e opinião !