Follow by Email

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

PROBIOGÁS - BRASIL X ALEMANHA


O Projeto Brasil-Alemanha de Fomento ao Aproveitamento Energético de Biogás no Brasil, o PROBIOGÁS, tem o objetivo de ampliar o uso energético eficiente do biogás em saneamento básico e em iniciativas agropecuárias e agroindustriais, inserir o biogás e o biometano na matriz energética nacional e, por conseguinte, contribuir para a redução de emissões de gases indutores do efeito estufa. Para atingir seus objetivos, o PROBIOGÁS:
• Atua pela melhoria das condições regulatórias;
• Aproxima instituições de ensino e pesquisa e
• Fomenta a indústria nacional de biogás.

Fruto da cooperação técnica entre o Governo Brasileiro, por meio da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades, e o Governo Alemão, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH, o PROBIOGÁS tem como foco principal o aproveitamento do biogás gerado no tratamento anaeróbio dos esgotos sanitários, dos resíduos sólidos urbanos, agropecuários e dos efluentes agroindustriais.
De forma mais detalhada, o PROBIOGÁS atua junto a órgãos governamentais em prol da melhoria das condições regulatórias relacionadas à produção de energia a partir do biogás. No setor acadêmico busca aproximar instituições de ensino e de pesquisa brasileiras entre si e das alemãs para consolidar as informações científicas e melhorar a formação no mercado, além de apoiar a formação de rede de laboratórios para a análise de substratos. Ademais, o projeto fomenta a indústria brasileira para desenvolvimento nacional de tecnologia e aproxima empresas brasileiras e alemãs para o intercâmbio de conhecimento.
Além dessas atividades, o PROBIOGÁS busca capacitar profissionais brasileiros em diversos níveis, contemplando atores que integram a cadeia de biogás, visando fortalecer o mercado no Brasil.
Mas afinal, o que é o biogás? É uma fonte de energia renovável que se apresenta como ótima alternativa para o mercado nacional. Todo resíduo orgânico, como os restos de comida, frutas e vegetais, resíduos industriais de origem animal e vegetal e esterco animal, sofre ações de bactérias que decompõem estes materiais e geram gases, principalmente dióxido de carbono e metano, que quando não aproveitados, são liberados no meio ambiente, contribuindo para o aumento das taxas de emissão de gases indutores do efeito estufa. Esta decomposição pode ser realizada de maneira controlada, possibilitando a geração de energia, por meio do aproveitamento do metano, presente em grandes concentrações no biogás. É a partir da geração de energia proveniente dos processos de biodegradação de compostos orgânicos que o biogás possibilita um retorno positivo para o setor saneamento básico no Brasil, bem como a redução de custos no setor agropecuário e da agroindústria, contribuindo para a redução do efeito estufa.
Agência Alemã de Cooperação Internacional – GIZ
Como empresa federal de utilidade pública, a Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH, apoia o Governo Federal da Alemanha em seus objetivos na área de cooperação internacional para o desenvolvimento sustentável. No Brasil, a cooperação atua principalmente em duas áreas temáticas: a proteção e o uso sustentável dos recursos naturais e a eficiência energética e a inclusão de fontes renováveis na matriz energética brasileira.

Disponível em: http://www.mma.gov.br/cidades-sustentaveis/residuos-solidos/item/10615#compostagem-domestica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo sua participação e opinião !