Follow by Email

domingo, 27 de novembro de 2016

Biodigestor residencial transform resíduos orgânicos em gás de cozinha e fertilizante


Já imaginou poder, através dos resíduos gerados em sua casa, produzir o gás que irá consumir na sua cozinha e o fertilizante que utilizará na sua horta?
Biodigestores são sistemas que realizam a decomposição anaeróbica (sem oxigênio) dos resíduos orgânicos, como fezes de animais de estimação e restos de alimentos, e geram como produto desse processo biogás e biofertilizante. Esse sistema é conhecido por ser usado na área rural – em fazendas, granjas – para tratar os resíduos agropecuários… Mas a empresa Recolast revolucionou o mercado lançando um biodigestor residencial, que pode ser utilizado tanto em propriedades rurais, como residências urbanas. Ele é compacto, eficiente e de baixo custo.

Utilização do biodigestor

O biodigestor é dividido em duas partes: o digestor anaeróbio e o gasômetro localizado na parte superior. No digestor podem ser colocados qualquer biomassa como restos de alimentos, grama, fezes de animais de estimação e até mesmo de seres humanos, entre outros resíduos orgânicos. A produção não será significativa usando apenas alimentos, o ideal é alimentar o biodigestor com restos de alimento e fezes. Não poderão ser inseridos minerais como areia e pedras pois são materiais inorgânicos que não são decompostas pelas bactérias. Toda a matéria orgânica inserida no biodigestor servirá de alimento para as bactérias que decompõem esse material, gerando, como produto da reação, biogás e biofertilizante. Como recomendação, o ideal é que a alimentação do biodigestor seja feita metade por resíduos sólidos e metade por líquidos, e o processo fica mais rápido e eficaz se os resíduos passarem por um moedor antes de irem para o biodigestor (quanto menor a partícula, mais rapidamente será deteriorada e gerará mais gás). O biodigestor deve estar localizado em local aerado e ensolarado pois as bactérias necessitam de calor para se multiplicar rapidamente, como o processo é anaeróbio não há problemas com odores e pode ser instalado perto das residências. A manutenção é simples, deve-se observar sempre a válvula, que tem que estar no mesmo nível da água e a limpeza do biodigestor é feita através de um dreno de fundo.

Produção e utilização do biogás

O biodigestor demora em torno de 30 dias para iniciar a fabricação do biogás. A produção é equivalente a um botijão de gás por mês, podendo variar dependendo do tipo de biomassa (resíduo), temperatura, tamanho das partículas e movimentação do resíduo. O biogás gerado pelo processo é armazenado no gasômetro e é transportado por meio de uma mangueira do gasômetro até o local em que ele será utilizado. O equipamento que receberá o biogás poderá ter que ser adaptado para receber o mesmo. Por exemplo: se você for utilizar o biogás no fogão tradicional, o bico de entrada do fogão terá que ser adaptado, pois o bico de passagem do biogás é de maior diâmetro (porque o biogás tem pressão menor do que o gás natural).

Produção e utilização do biofertilizante

A quantidade de biofertilizante gerado é diretamente proporcional à quantidade de resíduos inserida no biodigestor, ou seja, se você alimentar o biodigestor com o volume de um balde (20 litros) por dia, gerará 20 litros de biofertilizante. Acompanha o kit do biodigestor um recipiente para coletar o biofertilizante que será gerado pelo processo. O biofertilizante gerado é rico em nutrientes (N, P, K), podendo ser utilizado para irrigação de uma horta, por exemplo. Porém, caso você não tenha onde utilizá-lo, e nem um vizinho para quem doar, você pode descartar esse material em qualquer local de descarte líquido, exceto rios e nascentes em geral.

Preços

O biodigestor doméstico é uma solução rápida, eficiente, e de baixo custo para o tratamento de resíduos orgânicos domésticos. Ele é ideal para residências e/ou propriedades rurais, e pode ser montado pelo próprio usuário (acompanha manual). 
Fonte: Ecycle

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo sua participação e opinião !