Follow by Email

sábado, 8 de outubro de 2016

CASA SUSTENTÁVEL

Residência verde – Uma tendência no mercado imobiliário

06/2015 - Por  em Casa Verde
casaverde2

O setor imobiliário tem investido cada vez mais em projetos sustentáveis, visando a economia de energia elétrica e o bem estar daquele que habita este tipo de edificação. No passado, este setor teve um crescimento inesperado, onde foram construídos muitos imóveis que eram vendidos e financiados quase sem poder atender toda a demanda.
Após isso houve uma desaceleração das vendas, devido à crise econômica mundial, onde as construtoras se deparam com grandes dificuldades em finalizar os empreendimentos que já estavam em andamento.
Atualmente, após um grande investimento do governo federal, as construtoras – que vem investindo paulatinamente nos projetos sustentáveis – viram a chance de se reerguer e recuperar parte da efervescência econômica do passado. Além da rogativa ecológica, elas apelam para outros tipos de itens atrativos para os clientes, como a economia de recursos financeiros.
Segundo um artigo do site da Agente Imóvel, afirma-se: “...as construções sustentáveis beneficiam não apenas o meio ambiente, mas também garantem economia financeira para esses investimentos. Afinal, além de poupar despesas, os edifícios sustentáveis são capazes de gerar mais rentabilidade devido à sua qualidade e vida útil.”.

Vantagens

As vantagens de se investir em imóvel com apelo ecológico são muitas, dentre elas, a valorização em casos de venda, pois este tipo de moradia será uma nova preferência no mercado. Em média, uma casa ou prédio sustentável gera uma economia de aproximadamente 30% em sua manutenção, gasta menos água e energia elétrica. Estes imóveis são valorizados em torno de 10% a 30% se comparados a empreendimentos que não possuem um projeto verde. Alguns exemplo práticos para aguçar sua curiosidade sobre o assunto:

Sistema solar para aquecimento de água

casaverde3
  • Um sistema solar bem dimensionado e corretamente instalado tem como proposta fornecer em média 75% dos dias do ano (nove meses) de água quente gratuita
  • Fonte não poluente e inesgotável de energia.
  • Considerando um consumo mensal de 220 KWh/mês, a economia obtida na conta de energia elétrica trará o retorno do investimento entre 24 e 36 meses.

Captação de água da chuva

iluminacao-lampada-led-luminaria-kian-home-quadro-comparativo
A Captação de água da chuva é uma prática muito difundida em países como a Austrália e a Alemanha, onde novos sistemas vêm sendo desenvolvidos, permitindo a captação de água de boa qualidade de maneira simples e bastante efetiva em termos de custo benefício. A utilização de água de chuva traz várias vantagens:
  • Redução do consumo de água da rede pública e do custo de fornecimento da mesma,
  • Evita a utilização de água potável onde esta não é necessária, como por exemplo, na descarga de vasos sanitários, irrigação de jardins, lavagem de pisos, etc.;
  • Os investimentos de tempo, atenção e dinheiro são mínimos para adotar a captação de água pluvial na grande maioria dos telhados, e o retorno do investimento é sempre positivo;
  • Ajuda a conter as enchentes, represando parte da água que teria de ser drenada para galerias e rios.

Lâmpadas Led

  • Economia de até 80% na conta de luz se comparada a lâmpada incandescente.
  • A energia consumida pelo LED é revertida em iluminação e não em calor. A cada 3,5 W de energia reduzida se obtém uma economia de 1 W no consumo do ar condicionado e/ou refrigeração.
  • A lâmpada a  LED tem vida útil muito superior as demais lâmpadas, além de ser resistente a impactos, (não quebra). Dessa forma, reduz-se drasticamente as trocas periódicas de lâmpadas.
  • LED (7ª geração) tem mais de 70.000 horas de vida útil, enquanto que:
    • Incandescente tem 1.000 horas de vida útil
    • Fluorescente Compacta tem 10.000 horas de vida útil
    • Fluorescente Tubular tem 7.000 horas de vida útil
    • Dicróica tem 3.000 horas de vida útil
  • Como o LED não é feito com substâncias pesadas não há necessidade de um descarte especial. Isso reduz o custo atual de descarte em relação as lâmpadas fluorescentes ou outras que tem descarte específico e de custo al

Investimento

casaverde
Se a sua casa ou edifício comercial não possui projeto sustentável, saiba que adaptá-la a esses padrões varia muito de acordo com a idade e o estado do imóvel, oscilando entre R$250 mil e R$400 mil. Este custo reflete na melhoria da qualidade de vida dos habitantes, reduz os impactos para as cidades e os custos operacionais, além de gerar mais rentabilidade para seus investidores. Em termos de rentabilidade, o investimento de apenas 2% em um projeto sustentável pode trazer uma economia de 10 vezes seu investimento inicial, com base em um período de 20 anos de construção. Outros benefícios observados estão na saúde física das pessoas que vivem nestes edifícios, as quais têm a produtividade de seus trabalhos atenuada, cerca de 2% a 16%.
A sustentabilidade aplicada setor imobiliário gera mais conforto, bem estar e economia de recursos de uma forma significativa e correta, e vem criando novos paradigmas que direcionam o setor para melhor atender às expectativas do mercado e do cliente, tornando assim um diferencial decisivo e determinante para que qualquer novo empreendimento seja bem sucedido.
Disponível em: http://www.coletivoverde.com.br/residencia-verde-uma-tendencia-no-mercado-imobiliario/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo sua participação e opinião !