Follow by Email

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

"Campos: exemplo de campanha exitosa contra HPV"

Experiência pioneira do município no que diz respeito à vacinação especial de crianças e adolescentes é destacada entre os principais especialistas do país

Mais uma vez a experiência pioneira de Campos no que diz respeito à vacinação especial de crianças e adolescentes é destacada entre os principais especialistas do país. O sócio diretor e médico operacional do Hospital Albert Sabin, em Recife (PE), ginecologista George Trigueiro, elogiou o Programa de Imunização de Campos e falou sobre o êxito da campanha contra o vírus do papiloma humano (HPV) no município. “É com muita satisfação que parabenizamos essa iniciativa de grande utilidade pública e visão de futuro dos administradores da cidade de Campos, que tive o prazer de conhecer recentemente. A cidade realizou uma campanha de vacinação especial para crianças e adolescentes visando à imunização dessa população contra o HPV. Além do reconhecimento no HPV IN RIO, o êxito da campanha serviu de modelo para outros municípios do país”, destacou o especialista.
FONTE O DIÁRIO

De acordo com o vice-prefeito, Dr. Chicão, o depoimento de Trigueiro é o reconhecimento de um trabalho focado na prevenção e na qualidade de vida de meninas e meninos. “Trigueiro era o presidente da Associação Brasileira dos Profissionais em Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar (ABIH) na gestão 2002/2004, época em que lançamos a vacina na rede municipal de saúde, com recursos dos royalties do petróleo”, afirmou.

O secretário municipal de Saúde, Geraldo Venâncio, ressaltou que Campos vacinou cerca de 60 mil adolescentes contra o HPV desde 2010, quando começou a imunizar as meninas, antes mesmo de o Governo Federal começar a garantir as doses pelo SUS. “Foram mais de 100 mil doses aplicadas. Desse total, 10 mil meninos já foram vacinados, colocando o município à frente das propostas até mesmo do Ministério da Saúde, que ainda não oferece as doses para os rapazes como nós”, disse. Somente a partir de janeiro de 2017, meninos de 12 e 13 anos vão passar a receber a vacina contra o HPV através do Ministério da Saúde.
DST mais comum que existe


Segundo Trigueiro, a infecção pelo HPV é a doença sexualmente transmissível (DST) mais comum que existe. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que oito em cada 10 pessoas com a vida sexual ativa já foram expostas a esse agente, cuja transmissão ocorre pelo contato com a pele e mucosas contaminadas. “A melhor forma de prevenir essa DST é a vacinação ainda na infância ou adolescência, antes do início da atividade sexual. Embora existam mais de 100 subtipos de vírus, a vacina protege contra os principais, 6 e 11, responsáveis por 90% das verrugas genitais, e 16 e 18, relacionados com 70% dos casos de câncer de colo uterino em todo mundo”, destacou o especialista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo sua participação e opinião !