Follow by Email

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Candidatos à Prefeitura de Campos divulgam as principais propostas para o setor

Concorrentes apresentam suas propostas (exclusivamente propostas) ao mesmo tempo, de acordo com o tema pré-estabelecido

Da Redação

Prosseguindo com a série de reportagens com os seis candidatos à Prefeitura de Campos, O Diário publica neste domingo (11), o plano de governo para o setor de Transporte Público. Os concorrentes apresentam suas propostas (exclusivamente propostas) ao mesmo tempo, de acordo com o tema pré-estabelecido, tendo disponíveis, no máximo, 25 linhas, fonte Times New Roman, corpo 12. No caso de os planos dos candidatos não atingirem o espaço total disponibilizado, o restante das linhas ficará em branco.  

Rafael Diniz (PPS)

• Planejar e implantar um sistema de transporte público moderno, eficiente e democrático no acesso, minorando e resolvendo os atuais problemas, garantindo um transporte coletivo de qualidade;
• Garantir a continuidade do Programa de Passagem a R$ 1,00 adotando critérios mais rígidos em relação à transparência nos repasses para as empresas;
• Garantir o serviço de transporte complementar com adoção de regras visando a segurança dos usuários e gratuidade;
• Priorizar o sistema de transporte coletivo (tradicional e complementar), ampliando a cobertura e implantando novas linhas e horários, com adoção de linhas circulares 24 horas;
• Implantar o Sistema Inteligente de Transporte (ITS) com a finalidade de garantir uma gestão de transporte mais eficiente, adotando sistema de microchipagem por GPS, bilhetagem eletrônica, sistema de informação ao passageiro em tempo real e balancetes eletrônicos;
• Implantar a integração por modais (bicicletas, ônibus e vans) no sistema;
• Implantar um sistema de onda verde nos semáforos das principais vias da cidade, interligado a Central de Controle e Monitoramento;
• Criação de Terminas de Integração e novos Terminais Rodoviários;
• Realizar estudo para implantação de Corredores Exclusivos de Ônibus;
• Atuar junto ao Governo do Estado e Governo Federal para captação de recursos para o Plano Municipal de Mobilidade;
• Criar o Programa de Educação e Paz no Trânsito, visando reduzir índices de acidentes;
• Reestruturar as ciclovias existentes, garantindo segurança aos ciclistas e ampliar a sua rede no município, assim como implantar bicicletários em locais estratégicos, como terminais rodoviárias, centros comerciais, etc.

Geraldo Pudim (PMDB)

• Elaboração do Plano de Mobilidade Urbana, tendo como prioridades o transporte coletivo, os pedestres e as bicicletas;
• Criação de terminais de integração em bairros de maior afluxo de pessoas, seguindo o exemplo bem sucedido de cidades como Curitiba (PR). O transporte será mais econômico e eficiente;
• Transparência no repasse de recursos do programa Passagem Social e maior eficiência na fiscalização do transporte urbano para exigir o quantitativo mínimo de ônibus em circulação, assim como uma frota bem conservada e segura;
• Estudos técnicos para implantação de ciclovias, ciclofaixas, faixas cicláveis e estações de guarda de bicicleta (bicicletários) em vários pontos do município;
• Incentivo às Parcerias Público-Privadas para implantação de VLT e BRT, construção de parques e teatros, implantação de museus;
• Reforma e ampliação do atual prédio da rodoviária do Farol para oferecer mais conforto aos veranistas, além de torná-la um elo com o Porto do Açu e localidades próximas, tanto do município de Campos quanto de São João da Barra;
• Regularização do transporte alternativo em acordo com a lei municipal existente;
• Definição de regras para tráfego e a oferta de áreas de carga e descarga nas zonas comerciais;
• Os usuários do transporte coletivo contarão com um aplicativo de monitoramento das linhas de ônibus, que será disponibilizado gratuitamente para smartphones nas versões Android e iOS, oferecendo várias possibilidades, tais como a escolha da melhor rota de trajeto, informação dos pontos de parada mais próximos e o horário em tempo real da localização dos ônibus em trânsito;
• Em parceria com os governos federal e estadual, implantar um sistema viário nas áreas rurais.

Rogério Matoso (PPL)

• Dar continuidade à passagem a um real, mas garantir transporte de qualidade e com segurança para os nossos passageiros;
• Implantar o Programa Empresa Nota 10, que oferecerá bônus, no fim do ano à empresa que atender de forma correta e segura os nossos passageiros; 
• Apresentação de projeto de terminais rodoviários em alguns lugares chave do município para que haja integração dos diversos bairros. Desta forma melhorar a eficácia do sistema de mobilidade urbana. Com isso modernizar o transporte viário do município e adequar para a nova realidade econômica da região;
• Apresentação do bilhete único;
• Garantir acessibilidade nos terminais de ônibus;
• Rever a construção das ciclovias e apresentar as ciclofaixas prioritárias, estimulando o uso seguro de bicicletas como meio de transporte saudável não poluente;
• Tentar junto à iniciativa privada a implantação do uso de bicicletas compartilhada a modelo que já existe em grandes centros como o Rio de Janeiro;
• Aos taxistas, permissionários do transporte alternativo e coletivo, vamos reduzir a burocracia para a ampliação da legalidade e buscar subsídios para renovação de frota com veículos novos e também veículos adaptados para acessibilidade dos portadores de necessidades especiais;
• Apresentar projeto de reconhecimento de taxista locatário;
• Estudar a implantação de anéis viários para viabilidade da escoação de produção e ainda interligar os pólos industriais próximo ao Superporto do Açu e o Complexo Logístico e portuário Farol/Barra do Furado;
• Rever toda a malha viária rural, para escoar a produção do produtor rural e para facilitar o transporte dos ceramistas de nossa cidade.

Dr. Chicão (PR)

• Manter o Programa Passagem Social, com o custo de apenas R$1 em todas as linhas na cidade e no interior por consolidar o acesso universal ao transporte coletivo, como meio de integração cidade-interior, com aproximação das pessoas; 
• Ampliar a política de financiamento especial de veículos para o transporte coletivo e do alternativo, por meio do Fundecam; 
• Implantar terminais de integração com a interligação dos bairros e mais agilidade no transporte;  
• Manter a padronização dos táxis e a regularização do transporte alternativo com vans; 
• Ampliar o número de ciclovias e ciclofaixas nos bairros e distritos mais populosos; 
• Estimular a construção de bicicletários e estacionamentos exclusivos para elas;
• Realizar estudos avançados para modernização e aprovação do Plano Viário e Mobilidade Urbana, que será submetido às entidades da sociedade civil para aprimoramento da execução das medidas de melhoramento da mobilidade, com adoção de novas estratégias;
• Reforçar a fiscalização do sistema de transportes, como o cumprimento dos horários, com ênfase nas linhas em horários noturnos; 
• Implantar o Programa “Transporte Corujinha”, ônibus de pequeno porte que circule na madrugada na cidade e dos distritos para a sede do município, para atender profissionais de trabalho noturno e matutino; 
• Manter a exigência de renovação gradual da frota de ônibus; 
• Criar anéis viários a partir da definição do Corredor Logístico do Porto do Açu;
• Manter e ampliar a Central de Monitoramento de Câmeras que, por meio de parcerias, terá interface com empresas, escolas, igrejas, estabelecimentos comerciais, e a Central da Autopista Fluminense, com integração das imagens da BR-101;
• Ampliar e modernizar a instalação de semáforos nas principais vias dos bairros e distritos e ampliar o sistema onda verde, com Central de Comando de Trânsito no IMTT.

Nildo Cardoso (DEM)

• Implantação de cartão único com terminais virtuais na Baixada, em Ururaí, no Centro e em Guarus, para que o usuário possa fazer o trajeto complementar sem precisar pagar mais uma passagem/dia; 
• Continuidade da Passagem Social a R$1,00, que é de grande auxílio para as pessoas que moram em localidades afastadas, como Morro do Coco, Santo Eduardo e Farol de São Tomé;
• Regulação do repasse da diferença do preço da passagem às empresas, congelado desde 2007, levando em conta as despesas como o diesel, a mão de obra, a manutenção e o preço dos veículos, para garantir um transporte de qualidade e de domingo a domingo, não somente de segunda a sexta;
• Criação de novas linhas circulares em Guarus, Centro, IPS, Penha, Turf Club, Pecuária, Farol e Barra do Furado; no Farol, por exemplo, há localidades bem distantes do Terminal Rodoviário, como o Xexé, a Vila do Sol, o Terminal Pesqueiro, o Gaivotas, o Rádio Velho, que necessitam urgentemente desse serviço.
• Incentivo ao uso de transporte não motorizado, por meio de ciclovias e de ciclofaixas, e construção de bicicletários;
• Criação do Depósito Público Municipal, com área de aproximadamente 250.000m², no distrito de Travessão, sob administração do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT), da Fiscalização de Postura, e da Guarda Civil Municipal (GCM), utilizando reboques terceirizados e com redução de 50% nos custos de Guincho e Parqueamento. 

Caio Vianna (PDT)

• Tendo em vista o crescimento da cidade, com o aumento do número de carros e explosão imobiliária, vamos priorizar o transporte coletivo, as vias para pedestres e ciclistas. As ruas deverão cada vez mais cumprir o seu papel básico, de serem vias de circulação e não de estacionamento;
• Sistema Integrado: implantação do Sistema Integrado de Transporte Coletivo, incluindo uma rodoviária para as vans (RODOVAN);
• Dar continuidade ao Plano Viário Trânsito Livre: construção das avenidas perimetrais; construção de rotatórias;
• Gestão junto ao Governo Federal: construção de um novo traçado da BR-101, que desvie o trânsito rodoviário do nosso trânsito urbano, permitindo atender às demandas dos investimentos do Porto do Açu;
• Manter a TARIFA SOCIAL, aumentando a oferta de novas linhas urbanas, com maior flexibilidade de horários e melhorando a qualidade dos serviços;
• Construção de terminais de bairros - exemplo: Turfe, Penha, Ceasa e outros, com infraestrutura necessária para dar conforto aos passageiros;
• Construção de um novo terminal urbano, com projeto moderno e arrojado, que irá se transformar em cartão postal da cidade;
• Ampliação do “CAMPOS PARKING” – maior oferta de vagas nas vias públicas;
• Construção de passarelas em pontos com grande fluxo tais como: Isepam, Plantadores de Cana, Rodoviária, outros;
• Implantar o Programa BOM PEDAL, que consiste no incentivo ao uso de bicicletas;
• Criar a Central de Apoio aos Taxistas, dotada de GPS, o que dará maior segurança ao usuário e ao taxista;
• Revisão das autorizações de pontos de táxis, com implantação do programa TÁXI PARA TAXISTA.
fonte  O DIÁRIO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo sua participação e opinião !