Follow by Email

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Candidatos falam sobre Ação Social

Os seis postulantes à Prefeitura de Campos apresentam suas propostas para a área

Da Redação

Dando sequência às matérias com os seis candidatos à Prefeitura de Campos, O Diário publica as propostas na área da ação social. As próximas publicações serão nos dias 21, 22, 28 e 29 de agosto, e 4, 5, 11, 12, 18, 19, 25 e 26 de setembro. 

Os candidatos apresentarão suas propostas (exclusivamente propostas) ao mesmo tempo, de acordo com o tema pré-estabelecido. As respostas estão sendo enviadas por e-mail.    

Os candidatos à sucessão da prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, são: Dr. Chicão (PR), Caio Viana (PDT), Rafael Diniz (PPS), Geraldo Pudim (PMDB), Nildo Cardoso (DEM) e Rogério Matoso (PPL).

Geraldo Pudim (PMDB)

Precisamos tomar medidas de fortalecimento do cidadão e valorização da vida. Por isso, vamos investir nos Conselhos Municipais privilegiando o diálogo com instituições públicas, privadas e com a sociedade; estruturar a rede de Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) com a abertura de novos núcleos, assistência familiar, cadastro de programas sociais e de geração de renda garantindo ao cidadão seu principal direito constitucional: EMPREGO. Vamos qualificar a mão-de-obra e requalificar o trabalhador que por ventura esteja desempregado para garantir seu acesso ao mercado de trabalho.

A partir de janeiro de 2017, vamos assegurar proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência, à terceira idade, às pessoas com deficiência com assistência especializada desde seu nascimento, incluindo acesso à educação, profissionalização, mobilidade urbana, equipamentos e programas culturais, esportivos e recreativos. Com os adolescentes em conflito com a lei vamos trabalhar no fortalecimento de vínculos familiares e na reinserção na sociedade. Tudo isso em consonância com a Lei Orgânica de Assistência Social.

Para combater a pobreza, vamos incluir todos os cidadãos em situação de vulnerabilidade social no CadÚnico (Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal) garantindo acesso aos serviços e benefícios ofertados pela União, Estado e Município, além de qualificação profissional.

DR. Chicão (PR)

Eu acredito que cuidar de pessoas é saber que nem todos tiveram oportunidades iguais, mas que é possível reduzir as diferenças, com proteção e inclusão social. A mudança começou em 2009 com a prefeita Rosinha e eu fazendo um governo para todos, mas com atenção especial para quem mais precisa. Quem não se lembra da entrada da cidade, ali em Ururaí, com pessoas morando às margens da BR 101, em casas sem condições nenhuma, sem esgoto, sem água, correndo risco de vida? O nosso governo fez o Morar Feliz, e mais de 26 mil pessoas ganharam casa própria, pessoas que viviam em beira de rodovias, de rios, de lagoa, em condições subumanas. Elas ganharam casas com saneamento, mais de 400 ruas foram criadas e pavimentadas no Morar Feliz. Nós fizemos o maior programa de inclusão, a Passagem Social, que aproximou pessoas, subsidiando a tarifa de ônibus.

Muitas pessoas de Santo Eduardo, por exemplo, nem vinham mais ao Centro. Para quem morava na região Norte a Passagem representou uma economia anual de mais de R$ 8 mil. Isso beneficiou o comércio, a geração de empregos. O Cheque Cidadão beneficiou milhares de famílias, um programa de segurança alimentar, mas também fez circular dinheiro no comércio local, em uma estratégia de economia solidária. A mudança que começou com o Morar Feliz, com a Passagem Social e o Cheque Cidadão não vai parar. Vamos criar o Programa “Avançar”, oferecendo capacitação profissional, desenvolvimento pessoal e vagas no mercado de trabalho aos beneficiários do Cheque Cidadão. Vamos investir ainda mais no “Viver Feliz”, com ações sociais nos condomínios do Morar Feliz, elevando a qualidade de vida das famílias que residem no local. Eu vou me colocar, como sempre, ao lado dos que mais precisam.

Rafael Diniz (PPS)

As políticas sociais devem resolver os problemas mais críticos que afetam as pessoas no município, deteriorando a cidadania e o processo democrático. A transversalidade das políticas de assistência social e direitos humanos com as demais áreas são fundamentais para dirimir a exclusão social e a violência. 

O nosso compromisso é garantir que as políticas sociais estejam integradas e territorializadas por demandas específicas de cada comunidade, eliminando a sobreposição de programas, visando a redução dos índices de miséria e pobreza no município. 

Nosso plano de governo prevê a reestruturação e ampliação dos Centros de Referencia em Assistência Social (CRAS), dotando-os de infraestrutura moderna e equipe técnica especializada, sendo especializadas pelas políticas protetivas. Também é preciso aprimorar os programas de transferência de renda para famílias em situação de vulnerabilidade social, criando mecanismos para superação da pobreza e da miséria, com ações ligadas a formação, qualificação e acesso ao emprego. 
É necessário ampliar o atendimento emergencial ou contínuo para a população em situação de rua (Casa da Cidadania e Albergues), idosos (Centro de Convivência e Atendimento Domiciliar), mulheres vítimas de violência (Políticas de Prevenção e Casas de Acolhimento), crianças e adolescentes (Políticas de Prevenção, Abrigos e programas específicos), Dependentes Químicos (Políticas de Prevenção e Clinicas de Tratamento), Soro Positivos (Clinicas de Tratamento), Pessoas com Necessidades Especiais (Clinicas de apoio e convênio com entidades sem fins lucrativos).

Caio Vianna

O candidato não enviou material para a publicação. 

Rogério Matoso (PPL)

Pensando nas questões de Proteção e Desenvolvimento Social, o candidato a prefeito Rogério Matoso (PPL) destacou em seu plano de governo ações que busquem resgatar a dignidade econômica e social do cidadão campista. Dentre os projetos destacam-se: a construção de Estações de Tratamento de Esgoto em condomínios sociais; implantação de energia solar e calhas de reaproveitamento de águas de chuva nos conjuntos habitacionais da prefeitura; construção de novas casas populares; manutenção e reajuste do Cheque Cidadão, além da manutenção do Programa Cozinha Popular; complementação financeira para o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), em parceria com os governos Federal e Estadual e implantação do Programa Prefeitura Conectada com Você.

A implantação de serviços em condomínios sociais como Tratamento de Esgoto, instalação de calhas de reaproveitamento de água de chuva e captação de energia solar, são projetos antigos do candidato. Esses projetos têm como objetivo ajudar no orçamento das famílias nas contas de água, luz e esgoto, além de ajudar o meio ambiente.

Outro ponto destacado pelo candidato é a implantação do Programa Mãos à Obra, que disponibilizará obras de pequenos reparos em casas das famílias que se encontram em situação de vulneralibidade social e construção de novos conjuntos habitacionais para famílias que estão em situação de risco, com percentual de casas maiores para abrigar famílias mais numerosas.    

O Programa Prefeitura Conectada com Você vai levar todos os serviços prestados pela prefeitura a todas as regiões do município. Além do atendimento físico, onde todos os gabinetes trabalharam de forma itinerante, a prefeitura vai disponibilizar internet gratuita para os bairros, fazendo com que os moradores de áreas mais distantes não precisem vir ao centro marcar atendimentos nas áreas sociais, de saúde e educação.  

NILDO CARDOSO (DEM)

• Manutenção e aperfeiçoamento das políticas de Assistência Social em convênio com as esferas Federal e Estadual; 
• Manutenção do Restaurante Popular e criação de mais um Restaurante Popular em Guarus; 
• Recadastramento dos beneficiários do Cheque-cidadão, visando a atender as famílias que necessitam do benefício para complementar a renda familiar; 
• Criação do Vale Visão, para aquisição de óculos; 
• Construção do Hospital do Idoso; 
• Ampliação das metas de atendimento da Fundação Municipal da Infância e Juventude, estendendo o atendimento para o interior; 
• Fomento às instituições filantrópicas do município, como Coesa, Apoe, Casa Irmãos da Solidariedade, Abrigo João Viana, Asilo Monsenhor Severino, Asilo do Carmo, Liga Espírita de Campos, Hospital São José Operário, entre outras; 
• Fomento à Agricultura Familiar, fornecimento de sementes e mudas por parte do Governo Municipal e criação de linhas de crédito para os produtores; 
• Revitalização da Colônia de Férias do Farol de São Tomé e ampliação dos projetos da 3ª idade para todos os bairros e distritos do município com promoção de eventos e atividades como hidroginástica e hidroterapia; 
• Instituição do Departamento Municipal de Direitos Humanos, para fortalecer as ações municipais, como a promoção, a proteção e a defesa do direito de crianças e adolescentes, à convivência familiar e comunitária; o enfrentamento ao abuso e à exploração sexual; a erradicação do trabalho infantil e a proteção ao trabalho do adolescente; e a luta contra o uso abusivo de substâncias psicoativas por parte dos menores.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo sua participação e opinião !