Follow by Email

quinta-feira, 16 de junho de 2016


Pesquisadores da Fiocruz apresentaram projeto “Desenvolvimento de Indicadores de Vulnerabilidade da População à Mudança do Clima”



Pesquisadores da Fiocruz apresentaram a instituições ambientais projeto “Desenvolvimento de Indicadores de Vulnerabilidade da População à Mudança do Clima”. Foto: Divulgação
Instituições maranhenses voltadas para a pesquisa e questões ambientais, receberam no  campus do IFMA em São Luis, uma equipe de pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), coordenada pelos doutores Ulisses Confalonierie Martha Barata, para a apresentação do Projeto “Desenvolvimento de Indicadores de Vulnerabilidade da População à Mudança do Clima”, que será implantado em vários municípios do estado. O objetivo é avaliar a sensibilidade e efetividade do índice proposto, para análise da vulnerabilidade da população à mudança do clima, considerando a exposição e  sensibilidade. O projeto é uma iniciativa conjunta do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio de termo de descentralização de recursos.
A equipe técnica da Fiocruz,  coordenada pelos pesquisadores Dr. Ulisses Confalonieri e Dra. Martha Barata, selecionaram seis estados brasileiros para fazerem parte desta etapa inicial do projeto: São eles: Espírito Santo, Pernambuco, Amazonas, Paraná, Mato Grosso e Maranhão. O critério para seleção foi a presença de instalações regionais da Fundação Oswaldo Cruz e/ou parceiros nas Universidades Federais, que apoiam na logística e desenvolvimento do projeto.
O objetivo da ação é avaliar a sensibilidade e efetividade do índice proposto para análise da vulnerabilidade da população à mudança do clima, considerando a exposição, sensibilidade e capacidade adaptativa em escala municipal. “A saúde da população pode ser melhor cuidada por meio da prevenção. E você previne cuidando do Meio Ambiente”, destacou a Dra. Martha Barata, uma das coordenadoras do projeto. O Maranhão é um dos representantes da região nordeste para o desenvolvimento dos indicadores voltados para a análise da vulnerabilidade  da população à mudança do clima em escala municipal.
Por meio do Projeto Vulnerabilidade à Mudança do Clima, executado pela Fundação Oswaldo Cruz em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, gestores poderão planejar  e executar ações e medidas para deduzir os impactos das mudanças climáticas nos municípios e aumentar a capacidade de adaptação da população a esta nova realidade. Com a finalidade de apresentar a iniciativa  para os futuros atores-chaves sobre a importância do projeto está sendo realizada uma visita técnica no estado.
A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão(Sema), contempla   dentro da superintendência de supervisão de Economia Verde, as supervisões de Pagamento por Serviços Ambientais e  Mudanças Climáticas. Na supervisão de Mudanças Climáticas, tem por finalidade assegurar os meios para compatibilizar o desenvolvimento com a proteção do sistema climático , fomentando as reduções de emissões, sequestro, ou sumidouros de gases de efeito estufa, incluindo os Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL)ao implantar ações de prevenção e adaptações às alterações produzidas pelo impacto das mudanças climáticas, a fim de proteger, principalmente, os seguimentos mais vulneráveis da população maranhense. Durante a reunião os pesquisadores apresentaram uma proposta de iniciativa, para em seguida, levantar dados em escala municipal. A coleta vai servir como índice para a aplicação e apresentação dos resultados. Em seguida, houve capacitação de técnicos e gestores, de acordo com os dados coletados, para realizar um planejamento de atividades e políticas estaduais.
Mudanças climática
O projeto Desenvolvimento de Indicadores de Vulnerabilidade da População à Mudança do Clima teve início em outubro de 2014. No âmbito do Ministério do Meio Ambiente, a iniciativa, financiada pelo Fundo Clima, representa uma das ações da Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental (SMCQ-MMA) para promover o avanço no arcabouço de conhecimento de práticas, metodologias e abordagens para a compreensão e diagnóstico da vulnerabilidade à mudança do clima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo sua participação e opinião !