Follow by Email

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Como fazer bambu plastificado

Pequeno produtor de leite teve uma ideia ecologicamente sustentável para proteger o bambu e usá-lo como alternativa à madeira na construção de piquetes

POR ALINE MORAES
como_fazer_bambu_pastificado (Foto:  )
João Luis de Andrade saiu da capital paulista para virar produtor rural há apenas dois anos, quando comprou uma pequena propriedade no município de Tupã, em São Paulo, em busca de qualidade de vida. Lá, ele vive com a família e entrega 80 litros de leite por dia para complementar a aposentadoria. Na mudança, levou para o interior a disposição para transformar sobras em soluções criativas e econômicas. Não há arame, cano de PVC ou peça de ferro-velho que resista ao seu instinto de "Produtor Pardal", como é conhecido entre compadres e comadres por ser metido a inventor.
Com poucos recursos para começar a pequena criação de gado leiteiro, João Luis precisava de uma alternativa ao eucalipto para construir os piquetes. A solução ele encontrou no bambu, que já crescia na propriedade e pôde ser facilmente cultivado. Para aumentar a durabilidade do novo mourão sem precisar usar produtos químicos, João Luis teve a ideia de "plastificá-lo", reaproveitando garrafas tipo PET, que, no contato com o fogo, aderem ao bambu e o protegem dos efeitos do tempo.
Para os 22 piquetes da propriedade, o produtor necessitou de 180 bambus plastificados, que ficam prontos em uma semana. Segundo suas contas, João Luis deixou de gastar cerca de R$ 1.300 ao substituir a madeira nos 6.600 metros quadrados de piquete irrigado. E ainda contribuiu para reaproveitar quase 1.600 garrafas tipo PET. Na conta, porém, ele não considerou sua mão de obra.
Para o engenheiro agrônomo Pedro Avelar, o processo é artesanal e funciona, mas tem um custo e é importante contabilizá-lo. "A diária de um produtor varia de R$ 30 a R$ 40. É um dinheiro que ele poderia ganhar se trabalhasse para fora", pondera Pedro, que trabalha na Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), da Secretaria de Agricultura paulista. Ainda assim, João Luis acredita que o investimento vale a pena. "A ideia é economizar naquilo que o próprio produtor pode fazer. Com criatividade, é sempre possível encontrar soluções e alternativas mais baratas", afirma, com conhecimento de causa.
MÃOS À OBRA
Materiais

• Bambu largo (100 mm de diâmetro e 2 m de comprimento) para o mourão
• Bambu fino (40 mm de diâmetro e 1,15 m de comprimento) para o "balancinho"
• 7 garrafas plásticas de 500 ou 600 ml
• 12 garrafas plásticas de 2 a 2,5 litros
• Mangueira do tipo de chuveiro
• Arame
• Furadeira
• Pedaço longo de tecido
• Cimento e solo
MAIS INFORMAÇÕES: Estância Santa Mônica, Rua Guaianazes, 556, Centro, Tupã, SP, CEP 17601-130. Tels. (14) 9615.5273 e (14) 9707.5977, marcia.rotoli@terra.com.br
bambu_pastificado_como_fazer (Foto:  )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo sua participação e opinião !