Follow by Email

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

/02/2016 14:07
Reprodução do G1
Reprodução do G1


Em janeiro o MP descobriu 700 toneladas de medicamentos e materiais para cirurgias com validade vencida. Ontem uma comissão da ALERJ achou mais 300 toneladas que vão para o lixo. Estavam no depósito da secretaria estadual de Saúde, em Niterói. E sabem quem cuida do depósito, que é terceirizado, a Prol e a Facility, falamos nelas hoje (vide postagem mais abaixo).

Em nota, o secretário estadual de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr. diz que assumiu a pasta em 4 de janeiro de 2016. Ou seja, joga a culpa para seu antecessor, Felipe Peixoto (PDT). Mas não é admissível que depois de um mês e meio como secretário não tenha informações sobre os estoques. A bagunça continua na secretaria de Saúde, como aliás em todo o governo Pezão.

Aliás, Pezão foi patético hoje na televisão tentando justificar o injustificável. Primeiro mentiu descaradamente dizendo que foi ele que mandou investigar. É um mentiroso patológico. Os dois casos foram descobertos pelo MP e por uma comissão da ALERJ. Por que não te calas, Pezão? E vem com o blablablá de que está criando mecanismos de controle. Ora, está tudo descontrolado, a começar por Pezão, que está completamente à deriva.

Reprodução do RJ TV
Reprodução do RJ TV
fonte BLOG DO GAROTINHO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo sua participação e opinião !