Follow by Email

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Copenhagen, Capital Verde Europeia 2014

Copenhagen, Capital Verde Europeia 2014

Copenhagen

Continente: 
Europa
País: 
Dinamarca
População (Ano): 
530.000 hab. (2010)
Dados de população e território extraídos da Wikipédia
cc_by_russavia
O júri que entrega o prêmio de Capital Verde Europeia destacou Copenhagen como um bom modelo em termos de design e planejamento urbano. É uma cidade pioneira na área da mobilidade, com o ambicioso objetivo de se tornar a melhor do mundo para os ciclistas.

Descrição

O júri que entrega o prêmio de Capital Verde Europeia destacou Copenhagen como um bom modelo em termos de design e planejamento urbano. É uma cidade pioneira na área da mobilidade, com o ambicioso objetivo de se tornar a melhor do mundo para os ciclistas. As ações de comunicação para envolver os cidadãos são muito eficazes e os copenhageners  (cidadãos de Copenhagen) se sentem parte da solução.
Em agosto de 2009, a câmara municipal aprovou por unanimidade um projeto de ação de grande porte para fazer frente às mudanças climáticas. Um dos objetivos do Plano de Mudanças Climáticas de Copenhagen é reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 20% (em relação 2005) até 2015. O Plano prevê também que a cidade seja neutra em carbono até 2025. Para isso, a cidade trabalha em parceria com empresas, universidades e organizações em fóruns dedicados a desenvolver e implementar o que eles chamam de “crescimento verde.”
O investimento em ciclovias não só reduz as emissões de CO2 como também melhora a saúde dos cidadãos e a qualidade de vida. A limpeza da água no porto beneficia o meio ambiente e promove o turismo. A promoção de um sistema de transporte público integrado reduz os congestionamentos e ajuda a economizar bilhões de dólares, tornando a cidade mais eficiente e competitiva. Um sistema descentralizado de energia permite que as empresas locais possam ser mais fortes e competitivas.
Copenhagen utiliza o conceito de Pocket parks (Parques de bolso), que são geralmente menores do que 5.000 m². A cidade tem muitas possibilidades de criar novos espaços como esses em áreas não utilizadas, esquinas, praças locais. Até 2011, a cidade de Copenhagen tinha criado dois parques de bolso e tem como meta criar 14 até 2015.
Copenhagen fornece aos seus cidadãos água que não contém cloro. Em 2010, o consumo das famílias foi de 108 litros per capita por dia.
Em 2011, 68% dos alimentos servidos nas cozinhas e lanchonetes das instituições municipais eram orgânicos. A meta é que 90% dos alimentos servidos nas cozinhas e cafeterias da cidade sejam orgânicos até 2015.
Em Copenhagen, 6 dos 7 departamentos municipais (o que representa dois terços dos funcionários) têm sistemas certificados de gestão ambiental (ISO 14001/EMAS).

Metodologia

• O Plano de Mudanças Climáticas engloba 50 iniciativas específicas. As iniciativas estão inter-relacionados, e foram agrupadas em seis temas:
- Integração do Clima e o fornecimento de energia
- Mobilidade Sustentável
- Eficiência energética em edifícios
- Os moradores de Copenhage (Copenhageners) e o clima
- Desenvolvimento urbano e o Clima
- Adaptação ao clima futuro
• Os esforços principais dos Planos de Mobilidade são:
- A cidade de Ciclistas
- Melhora do Transporte público
- Diminuir o tráfego e restrições de estacionamento
- Esforços ambientais, como a redução de emissões e veículos ecológicos

Objetivos

• Um dos objetivos do Plano de Mudanças Climáticas de Copenhague é reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 20% (em relação 2005) até 2015. O Plano prevê também que a cidade seja neutra em carbono até 2025.

Cronograma

• 2004: Plano Ambiental e de Transportes
• 2009: Plano de Mudanças Climáticas de Copenhague
• 2009: Plano de Gestão de Resíduos 
• 2010: Plano de Ação para diminuir o ruído na cidade
• 2011: Lançamento de “Room for Nature - A Strategy for Biodiversity” (Um espaço para a Natureza - Uma Estratégia para a Biodiversidade)

Resultados

• Entre 2005 e 2010, as emissões por kWh de energia elétrica caíram 5% e as emissões por kWh registraram queda de 16%;
• Ciclovias em relação ao número total de habitantes da cidade (dados computados até outubro de 2010. As pistas de uso misto não são calculadas pela administração local):
- 346 km pistas com separação física, ou seja, 0,64 m por habitante;
- 23 km sinalizados e só para ciclistas, ou seja, 0,04 m por habitante;
- 42 km de ciclovias verdes, ou seja, 0,08 m por habitante;
• 98% dos Cidadãos de Copenhagen moram a menos de 350m de transportes públicos (que passa a cada hora ou com mais frequência);
• Para as linhas de alta-frequência (metrô, trem e ônibus): 78% mora a menos de 350 m e 94%, a menos de 600 m;
• 58% de todas as viagens de menos de 5 km são realizadas de bicicleta;
• Só 12% de todas as viagens de menos de 5 km são realizadas de carro;
• Divisão Modal de todas as viagens para o trabalho ou escola/universidade na cidade de Copenhagen (2010):
- Automóvel: 26%
- Ônibus e trem: 32%
- Bicicleta: 35%
- À pé: 7%
• Divisão Modal de todas as viagens para o trabalho ou escola/universidade na cidade de Copenhagen, apenas dos residentes de Copenhagen (2010):
- Automóvel: 13%
- Ônibus e trem: 24%
- Bicicleta: 50%
- À pé: 13%
• As áreas verdes representam cerca de 25% da área total da cidade e, em média, cada cidadão de Copenhagen tem 42,4 m² de área verde a sua disposição;
• Até 2011, a cidade de Copenhagen tinha criado dois Pocket parks (parques de bolso)
• 57,4% dos resíduos reciclados (2009);
• Em 2010, o consumo das famílias foi de 108 litros per capita por dia;
• 6 dos 7 departamentos municipais, o que representa dois terços dos funcionários, têm sistemas certificados de gestão ambiental (ISO 14001/EMAS);
• Em 2011, 68% dos alimentos servidos nas cozinhas e lanchonetes das instituições municipais eram orgânicos.

Instituições envolvidas

• Prefeitura de Copenhagen

Contatos

Mr. Casper Harboe

Fontes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo sua participação e opinião !