Follow by Email

sábado, 30 de abril de 2011

Serviços Públicos manterá equipe no Campos Folia

Da redação
A Avenida Alberto Lamego, nas imediações da Universidade Federal do Norte Fluminense (Uenf), no Bairro do Horto, estará recebendo, nos três dias de realização dos desfiles carnavalescos do Campos Folia (29 , 30 de abril e 1º de maio), um contingente de funcionários da secretaria de Serviços Públicos que manterá a área limpa e em boas condições de uso pelos que forem desfilar e assistir às apresentações dos blocos e escolas de samba.
Serão aproximadamente 115 trabalhadores, que se dividirão nos serviços de varrição e coleta de lixo junto às caçambas e lixeiras distribuídas ao longo da avenida. Por dia, 38 servidores permanecerão trabalhando das 19h até o término dos desfiles.
― Iremos dispor ainda, de 90 banheiros químicos que estão sendo colocados nesta sexta-feira, ao longo de toda a pista, a exemplo do que foi feito ano passado, para dar maior comodidade aos que irão se dirigir à avenida para prestigiar sua escola, seu bloco de samba e se distrair - confirmou Zacarias..
Postado por: Thábata Ferreira - 29/04/2011 12:52:00

Campos Luz faz descarte ambiental de mais de 10 mil lâmpadas

Por Denise Ferreira

A Campos Luz realizou nesta terça-feira (26), o descarte ambiental de mais de 10 mil lâmpadas de várias potências e formatos, recolhidas na área urbana e rural, por estarem queimadas ou defeituosas. Esse foi o primeiro descarte do ano e todo o material, já triturado e embalado, será reutilizado e aplicado na elaboração de novos materiais, como espelhos, termômetros, corantes e medicamentos, entre outros, pelo Instituto de Desenvolvimento Ambiental e Tecnologia -Idéias Cíclicas- e Naturalis, parceiras no projeto de descarte ecologicamente correto do produto e de seu reaproveitamento, em forma de fabricação de blocos de cimento e piso.
A preocupação com a segurança da população é o fator determinante para a escolha deste tipo de descarte, segundo Sandro Sanches, diretor da Inova Luz. “No ano passado fizemos o primeiro descarte ao percebermos a gravidade da situação, já que a lâmpada descartada de forma errada é altamente nociva ao ser humano, pois solta de seu filamento um vapor tóxico, que pode provocar doenças”, assinala.
Com o processo de eficientização da iluminação, o material já não é mais jogado no aterro sanitário e não corre o risco de poluir a terra, da mesma forma que também não causará danos a água nem aos animais. “Tínhamos uma grande preocupação com a questão ambiental e isso foi solucionado com esta forma de descartarmos essas lâmpadas”, observa Sandro.
O manuseio de lâmpadas, de modo geral, pode provocar vários problemas de saúde, como irritações nos olhos, na pele e nas vias respiratórias, sendo recomendado para cada caso: lavar imediatamente a área afetada; lavar com água e sabão e tomar ar fresco em caso de inalação do vapor. Se houver ingestão do vapor pela boca, ela deve ser bem deve enxaguada, apenas com água.
Feito por técnico equipado, segundo as regras de segurança no trabalho, o descarte teve apenas a etapa inicial feita no depósito da Campos Luz com a separação das lâmpadas incandescentes e fluorescentes e a trituração das primeiras. “O que as diferenciam é basicamente que a incandescente tem sódio entre seus componentes e esquenta com o uso prolongado. Já a fluorescente tem filamento de mercúrio e é considerada fria”, explica Antonio Oliveira, técnico da Cíclicas, que veio do Rio para acompanhar o trabalho.
Ele informa que vários municípios do estado do Rio estão também realizando o descarte ambiental e há projetos em andamento visando a conscientização da população, como do incentivo da troca da lâmpada velha por uma nova feita pela Ampla com cidades como São Gonçalo.
Pelo planejamento da Campos Luz, o projeto Brilha Campos, que visa promover melhorias na iluminação pública da cidade, tem atingido o objetivo de fazer a troca das lâmpadas de mercúrio pelas de sódio. “Restam agora somente cerca de 6 mil pontos de iluminação, sendo que toda a Campos conta com 43 mil pontos. Isso fará com que a iluminação fique ainda melhor e com maior durabilidade”, comemora Sandro.
Postado por: Thábata Ferreira - 27/04/2011 10:43:00
* COMENTÁRIO:Mais uma correta ação da Prefeitura de Campos na gestão deste tipo de resíduo especial pela sua toxidade.O cidadão comum, ainda de acordo com a Lei Estadual,após  a lâmpada tornar-se inservível,deve dirigir-se a loja onde comprou e devolvê-la.O comerciante encaminha para distribuidor ou fabricante ou importador, para que seja reciclada.

Produção de lixo cresce seis vezes mais do que população no Brasil

Reprodução

Campos é um dos poucos municípios do Sudeste que dispõe de coleta seletiva


Divulgado pela Abrelpe(Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais), o Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil, referente a 2010, apontou que a produção de lixo no país cresceu seis vezes mais do que a população. E mais: a quantidade de resíduos com destinação inadequada aumentou quase dois milhões de toneladas, em relação a 2009.
Produzido anualmente pela Abrelpe, o Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil referente ao ano de 2010 não trouxe boas notícias aos brasileiros: o estudo mostrou que, no ano em que foi criada a PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos), a produção e destinação final do lixo brasileiro sofreu retrocessos.
Segundo a pesquisa, o volume de RSU (Resíduos Sólidos Urbanos) gerado em 2010 pela população é 6,8% superior ao registrado pelo Panorama em 2009. Foram quase 61 milhões de toneladas de lixo produzidos nos últimos doze meses e o aumento populacional no país não é desculpa para esse crescimento: o estudo mostrou que a geração de resíduos aumentou seis vezes mais do que a população em 2010, o que significa que, no último ano, cada brasileiro produziu, sozinho, uma média de 378 kg de lixo. E as más notícias não param por aí: o Panorama concluiu, ainda, que a quantidade de RSU com destinação inadequada aumentou quase dois milhões de toneladas, com relação a 2009: foram 23 milhões de toneladas encaminhadas a lixões e aterros controlados - que, por não possuírem mecanismos adequados de disposição e armazenamento do lixo, contaminam o solo e a água - contra 21,7 milhões, em 2009.
A região que apresenta o pior índice de destinação inadequada é a centro-oeste, que encaminha mais de 71% do lixo que produz para lixões e aterros controlados. Em seguida aparece:
- Nordeste, com 66%;
- Norte, com 65%;

- Sul, com 30,3% e
- Sudeste, com 28%3, onde situa-se o Estado com menor percentual de destinação incorreta de lixo: São Paulo, que é, ainda, o que mais produz RSU no Brasil: são mais de 55 mil toneladas por dia. O Rio de Janeiro, que ocupa a segunda posição do ranking, produz cerca de 20 mil toneladas diárias de lixo.
NEM TUDO ESTÁ PERDIDO
Apesar das más notícias, o Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil de 2010 também registrou alguns resultados positivos:
- o volume de lixo coletado pelos serviços públicos de limpeza do país cresceu 7,7%, com relação a 2009, e
- a quantidade de iniciativas de coleta seletiva também aumentou.
Atualmente, 57,6% dos municípios brasileiros possuem projetos de coleta seletiva, embora os percentuais regionais ainda sejam bastante desiguais: cerca de 80% das cidades do Sudeste possuem tais iniciativas, contra menos de 30%, no centro-oeste.
DESTAQUE PARA CAMPOS
Dentre as cidades do Sudeste que oferece a coleta seletiva à população, Campos vem se destacando por dispor do serviço há 13 anos.
O serviço, que começou no Parque Dom Bosco, Santo Amaro e Tamandaré, atende atualmente, 37 bairros da cidade e vem sendo feito por quatro caminhões gaiola duas vezes por semana, variando de acordo com a produtividade dos bairros.
Além disso, cerca de 128 postos de coleta estão espalhados pela cidade, em condomínios, escolas, comércios e indústrias.
*FONTE: SITE Ururau / Planeta Sustentável

BRASIL: NEOPERIFERIA!

Trecho do artigo de José Serra no Estado de SP (14).
"Como disse Sérgio Amaral, a China é uma oportunidade e uma ameaça. Infelizmente, o Brasil escolheu a ameaça. A incapacidade de aproveitarmos boas condições de comércio para fortalecer a economia nacional está conduzindo o País, rapidamente, à condição de neoperiferia no concerto econômico mundial. "Neo" porque a nação está se desindustrializando, na volta à sua condição de economia primário-exportadora. A China, rumo ao centro, o Brasil, rumo à periferia. Num país continental como o nosso, isso envolve a renúncia a um futuro de suficientes e bons empregos."
*fonte Blog do Cesar Maia

FRASE DA SEMANA

LIXO NÃO TEM PERNA ,LIXO NÃO TEM ASA,MAS ANDA E VOA !

FRASE DA SEMANA

EXISTO,LOGO GERO LIXO(RESÍDUOS).

sábado, 16 de abril de 2011

ATERRO SANITÁRIO DE GRAMACHO-RJ SERÁ FECHADO EM DEZEMBRO!

1. Foi anunciado o fechamento, em dezembro próximo, do aterro sanitário de Gramacho, em Caxias, que recebe quase todo o lixo da capital e de alguns municípios da Baixada. Uma boa notícia, dado que -mesmo depois de recuperado em 1994- vem apresentando frestas nos últimos anos. A licitação para o novo Aterro Sanitário -CTR- realizada a partir de 2002, depois de concluída, foi foco de uma batalha política e judicial entre as empresas do setor, dado o enorme volume de recursos do negócio.

2. Meses atrás -8 anos depois - foi anunciado um acordo em que uma nova empresa, escolhida a dedo, se associaria à vencedora da licitação e usariam uma área no município de Seropédica com aval do governo do Estado. A decisão gerou polêmica por estar em cima de um aquífero. Alguns ambientalistas criticaram, mas a secretaria de meio ambiente estadual aprovou. No entanto, a área ainda está em processo de preparação, para que seja realmente um Centro de Tratamento de Resíduos e não um depósito de lixo.
3. Mas a notícia dada pelas autoridades não veio acompanhada da informação sobre para onde o lixo atualmente depositado em Gramacho será depositado. Como se trata de um aterro de 35 anos, o custo atual por tonelada é extremamente baixo. Estima-se que, se o lixo for simplesmente depositado num outro aterro, o custo adicional para a prefeitura do Rio seria de 300 milhões de reais por ano, pelo menos. Que aterro será esse? Quem escolheu? Com que critério? A que preço por tonelada? Aguarda-se transparência na operação.
4. (Extra-on, 16) Depois de 35 anos de operação, o Aterro de Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, deixará de operar em dezembro deste ano. A decisão foi tomada após reunião na segunda-feira, na sede da Secretaria do Ambiente, com o prefeito de Duque de Caxias, José Camilo Zito (PSDB), o secretário Estadual Carlos Minc, a presidente do Inea (Instituto Estadual do Ambiente), Marilene Ramos, o secretário municipal de Meio Ambiente, Samuel Maia, e representantes da Comlurb. No dia 14 de março haverá uma nova reunião para a elaboração do termo de encerramento do local.
*fonte:Blog do Cesar Maia
O aterro de Conselheiro Josino,com previsão de ser utilizado por 30 anos já está em funcionamento,recebendo  atualmente o lixo do Norte do Município e o resíduo autoclavado dos serviços de Saúde.

PERFIL DOS INTERNAUTAS!

1. (UOL, 17) Só 16% dos internautas brasileiros produzem conteúdo em mídia social. Maioria destes são mulheres na faixa etária que compreende 18 e 24 anos. \ 22% criticam ou reproduzem conteúdo, enquanto outros 36% observam, participam ou fazem contatos. \ Os 26% restantes são fortes consumidores on-line, além de consumirem mídia social relacionada com marcas, produtos e serviços. \ Dos que acessam sites de empresas, 24% dos internautas buscam notícias, enquanto 20% desejam aprender novos conteúdos.

2. (Ex-Blog, 18) Os 22% que criticam ou reproduzem são os polos fundamentais da multiplicação de opinião.
Fonte:blog do Cesar Maia

Logística Reversa está chegando

O Comitê Orientador da logística reversa – um dos órgãos previstos no decreto que legisla sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) – tomou posse no dia 17 de fevereiro de 2011 e aprovou o calendário inicial de atividades. O grupo tem até junho para apresentar os critérios de aprovação para os estudos de viabilidade técnica e econômica da logística reversa e a forma de realização de consulta pública relativa às propostas de implementação desses sistemas.

As duas primeiras atividades respondem diretamente ao principal objetivo do Comitê: estabelecer normas e prazos em forma de acordos setoriais que regulem a coleta dos materiais recicláveis pelos fabricantes, importadores, distribuidores e vendedores, após o descarte do consumidor final.
Isabella Teixeira, ministra do Meio Ambiente e presidente do Comitê, destacou a importância da criação antecipada dos critérios a serem adotados. "Temos de investigar quais são os requisitos para que isso seja de fato operacional. Já temos, por exemplo, empresas recolhendo voluntariamente o lixo eletroeletrônico, mas isso ainda não acontece em todo País", disse. Isabella reforçou, no entanto, que a solução para a questão dos resíduos sólidos não depende só do setor produtivo, mas envolve o governo e a sociedade e pressupõe mudança de comportamento.
Além da ministra, o Comitê Orientador é composto pelos ministros da Saúde; do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; e da Fazenda. Estiveram também presentes na cerimônia de posse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e os secretários-executivos dos outros ministérios que compõem o comitê, além de representantes do Comitê Interministerial de Inclusão Social e Econômica dos Catadores de Materiais Recicláveis, recentemente instituído.

*FONTE
Instituto Akatu pelo Consumo Consciente
Rogério Ferro

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Reciclagem de celulares

CAMPANHA:RECICLAGEM DE LIXO ELETRÔNICO(Telefones e baterias de celulares)
Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), anualmente 96,8 mil toneladas de equipamentos eletroeletrônicos são descartadas no Brasil. Por conterem metais pesados em seus componentes, a deposição inadequada desses materiais resulta em lixo tóxico, podendo contaminar o solo e o lençol freático, além de causar diversos malefícios à saúde.


1.Ao participar do programa, você está contribuição para o meio ambiente e para a sociedade porque você:


.Reduz a disposição de lixo eletrônico, materiais recicláveis e resíduos perigosos em aterros sanitários e lixo comum;


.Evita a contaminação do solo e da água subterrânea;


.Reduz a extração de recursos não renováveis, como metais e petróleo,além de contribuir para a redução do consumo de energia elétrica;


.Promove o aumento da vida útil de aparelhos celulares através da recuperação e revenda em outros mercados que necessitam de inclusão social, evitando a geração de novos resíduos;


.Gera novas oportunidades de emprego e renda para a sociedade.

2. Para participar é simples:


.Identifique aparelhos, acessórios e baterias de celular que não tenham mais utilidade para você.


.Para realizar a doação, dirija-se às lojas das operadoras de telefonia celular, onde encontrará uma urna de coleta de celular, baterias e acessórios.


.Antes de depositar o aparelho usado na urna, verifique se está desligado. .Preencha e assine duas vias do termo de doação, que fica exposto na própria urna.Uma via fica com o doador e a outra deve ser depositada na urna com o aparelho, baterias ou acessórios.
*Na proxima quarta,dia 13 lançaremos campanha na Av. Pelinca,orientando os consumidores a" fazerem log´sitica reversa"entregando bateria e celulares inservíveis nas operadoras.

Limpar Portugal recolheu 1500 toneladas de lixo

22.03.2011 - 09:50 Por Maria João Lopes
Mais de 1500 toneladas de lixo foram recolhidas durante a segunda edição do Limpar Portugal que decorreu no fim-de-semana um pouco por todo o país. Segundo Carlos Evaristo, da AMO Portugal – Associação Mãos à Obra Portugal, cerca de nove mil voluntários aderiram à iniciativa que, este ano, mais do que limpar se centrou em actividades de consciencialização ambiental.
Este ano a iniciativa centrou-se sobretudo na consciencialização ambiental (Adriano Miranda (arquivo))
A quantidade de resíduos – plásticos, vidro, lixo orgânico, madeiras, pneus, garrafas, colchões, sofás, entre outros – para já contabilizada foi recolhida, sobretudo, na mata do Bom Jesus, em Braga, e em lixeiras de Oliveira de Azeméis e Oliveira do Bairro. Apesar de, em alguns locais, o lixo ainda estar a ser transportado por juntas de freguesia, Carlos Evaristo acredita que não deverá ultrapassar muito as 1500 toneladas. “Este ano não tivemos muitas situações de limpeza, mas sobretudo acções de sensibilização”, frisa, referindo-se a exposições, confraternizações, caminhadas, workshops e peddy-pappers que contaram com o apoio das autarquias.
Em 2010, 100 mil voluntários recolheram cerca de 50 mil toneladas de resíduos em mais de cinco mil lixeiras. Apesar de não ter sido feito um “levantamento exaustivo”, Carlos Evaristo estima que, em 60 por cento dos locais, o lixo voltou.

INFORMAÇÃO NO SÉCULO 21!

(Carlos Fuentes - La Nacion, 31) 1. Entramos no século 21 com uma constatação: o crescimento econômico depende da qualidade da informação e esta da qualidade da educação. O lugar privilegiado da modernidade econômica é ocupado pelos criadores e produtores de
informação, mais do que produtos materiais. O cinema, a televisão, as indústrias da comunicação e as produtoras de ferramentas e equipamentos processadores de informação, estão atualmente no centro da vida econômica mundial. Os ricos de antigamente produziam aço. Os ricos de hoje produzem equipamentos eletrônicos.

2. Bill Clinton nos lembra que ao assumir a presidência dos EUA em 1993, havia somente cinquenta websites. Ao deixar a Casa Branca, oito anos depois, havia 350 milhões. Juan Ramón de la Fuente, ex-Reitor da Universidade Nacional Autônoma do México, nos lembra, por sua vez, que atualmente circulam na internet cinquenta bilhões de mensagens por dia. Pioneiro, em 40 anos, o rádio conseguiu juntar 50 milhões de ouvintes. A televisão, desde 1950, juntou um número igual de telespectadores. Mas em apenas cinco anos, a Internet atingiu a soma que o rádio levou quarenta anos e a televisão, mais meio século. Em 2000, havia 300 milhões de usuários de Internet. Hoje, existem 800 milhões.
3. Por um lado, as escolas perdem o monopólio da educação e, por outro, a imprensa perde o monopólio da informação, mas também, se manter informado no longo período pós-escolar e pós-universitário é um dever e um direito, inseparáveis do exercício da cidadania e esse direito, esta obrigação, são também da nossa imprensa. A informação também está em crise, mas talvez seja uma crise de crescimento, que expande novos meios de comunicação, mas não sacrifica os anteriores.

Comitê Interministerial lança Plano Nacional de Resíduos Sólidos

Qui, 31 de Março de 2011 15:11 Fellipe Assis Guimarães NOTÍCIAS - Demais


O governo brasileiro, por meio do Ministério do Meio Ambiente (MMA), estipulou o ano de 2011 como um marco para o futuro do setor ambiental no Brasil. Para isso, criou um Comitê Interministerial que em sua primeira reunião, já apresentou o plano de trabalho até novembro, aprovou o regimento interno e definiu a composição dos grupos temáticos. Estudo inédito do Ipea também está sendo realizado.
Neste mês de março, mais uma das etapas do calendário para a consolidação das medidas públicas foi realizada. A ministra do MMA, Izabella Teixeira, empossou o Comitê Interministerial da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que é composto por representantes de 10 ministérios, da Casa Civil e da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República. Com o início efetivo dos trabalhos, o intuito é apresentar um projeto nacional ao público daqui a três meses –dia 21 de junho – e realizar um debate com a sociedade para a sanção das medidas.
A primeira versão do plano está sendo feita com base no cenário atual, o qual será mensurado e avaliado por meio de estudos elaborados pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea). Este é o primeiro diagnóstico dos resíduos sólidos no País.
A sócia da Moura Tavares, Figueiredo, Moreira e Campos Advogados, Raquel Uchôa, especialista em Direito Ambiental, explicou quais as funções do comitê. “O comitê irá definir o calendário de ações e instituir os procedimentos para a elaboração do plano nacional de resíduos sólidos. Além disso, os representantes interministeriais têm entre as suas funções a promoção de estudos e proposições que visam à desoneração tributária de produtos recicláveis e reutilizáveis e a simplificação dos procedimentos para o cumprimento de obrigações acessórias relativas. Vão também formular estratégias para a promoção e disseminação de tecnologias limpas para a gestão e o gerenciamento de resíduos sólidos”.
A advogada da banca mineira também ressaltou o ganho que as empresas podem ter e citou o exemplo da Europa. “Neste contexto, os materiais reutilizáveis e recicláveis adquirem valor social e econômico inéditos, e interessantes parcerias despontarão no cenário da gestão de resíduos. As tecnologias limpas tendem, por outro lado, a firmarem-se como instrumentos de competitividade cada vez mais eficazes, a exemplo do que ocorre no mercado europeu. O empreendedor agora tem, pois, mais um contundente motivo para incorporar a variável ambiental às suas estratégias, orientando-as na direção da economia de recursos e na produção de valores a partir da demanda ecológica”, relatou.

Lei do Caminhão de Lixo.

Um dia peguei um taxi para o aeroporto.
Estávamos rodando na faixa certa, quando de repente um carro preto saiu do estacionamento na nossa frente.
O taxista pisou no freio bruscamente, deslizou e escapou de bater em outro carro, foi por um triz!
O motorista causador da quase tragédia sacudiu a cabeça, como se ele estivesse certo, e começou a gritar e gesticular para nós nervosamente.

Mas o taxista apenas sorriu e acenou para o cara, fazendo um sinal de positivo. E ele o fez de maneira bastante amigável.
Indignado, lhe perguntei: 'Porque você fez isto? Este cara quase arruína o seu carro, a nós, e quase nos manda para o hospital!'
Foi quando o motorista do taxi me ensinou o que eu agora chamo de "A Lei do Caminhão de Lixo."
Ele explicou que muitas pessoas são como caminhões de lixo.
Andam por ai carregadas de lixo, cheias de frustrações, cheias de raiva, traumas e desapontamentos. Ou seja: são revoltados com a vida.
À medida que suas pilhas de lixo crescem, elas precisam de um lugar para descarregar, e às vezes descarregam sobre qualquer pessoa, sem motivo.
Nunca tome isso como pessoal.
Isto não é problema seu! É dele!
Apenas sorria, acene, deseje-lhes sempre o bem, e vá em frente.
Não pegue o lixo de tais pessoas e nem o espalhe sobre outras pessoas no trabalho, EM CASA, ou nas ruas.
Fique tranquilo... respire E DEIXE O LIXEIRO PASSAR.
O importante é entender que pessoas felizes não deixam os caminhões de ‘lixo’ estragarem o seu dia.
Fonte: site Kazanclube
A vida é muito curta, não leve lixo com você!
Limpe os sentimentos ruins, aborrecimentos do trabalho, picuinhas pessoais, ódios e frustrações.
Ame as pessoas que te tratam bem. E trate bem as que não o fazem.
A vida é dez por cento do que você faz dela e noventa por cento da maneira como você a recebe!
Tenha um bom dia, e lembre-se! Livre-se dos lixos!

DENGUE MATA E MUITA GENTE NÃO TÁ NEM AÍ !

Quanto sofrimento,quanta dor por uma situação que poderia ser prevenida,evitada.Fique atento no seu espaço de trabalho ou em casa.
DENGUE PODE MATAR VOCÊ OU ENTE QUERIDO !